super bowl futebol americano

Faça o treino dos craques do Super Bowl – se você aguentar, claro!

Atletas do esporte coletivo mais intenso do planeta treinam pesado para serem os mais fortes e bem preparados do mundo. Veja como eles treinam!

Este fim de semana não é só da maior festa popular do mundo. É também do maior evento esportivo do planeta – o Super Bowl, a final do futebol americano.

Segundo evento mais assistido do ano – atrás apenas da final da Champions League – o Super Bowl reúne alguns dos melhores e mais fortes atletas do mundo.

Afinal, para jogar o esporte coletivo mais físico que existe – comparável apenas ao rúgbi -, é preciso muito treino, dedicação e disciplina.

Por exigir um esforço físico descomunal dos atletas, a temporada da NFL (a liga de futebol americano dos EUA) dura apenas cinco meses. Mas, até a disputa começar, são pelo menos três meses de treino pesado.

Aqui, você pode ver como alguns dos principais nomes deste Super Bowl se preparam e até seguir seus treinos – e ainda se impressionar com a apresentação de Cam Newton, quarterback do Carolina Panthers, no dia do Draft de 2011, quando foi o primeiro atleta a ser escolhido, e um treino aeróbico do TJ Ward, safety do Denver Broncos:

Esses vídeos te lembram alguma coisa?

Pois é, o treinamento mais usado pelos jogadores de futebol americano para o condicionamento físico geral vem da mesma terra onde o football é praticado. O Crossfit veio para substituir os treinamentos baseados somente em técnica de jogo e academia de musculação.

Quarterbacks famosos como Drew Brees aderiram ao treinamento funcional para aproximar a treinamento do jogo e manter o alto rendimento mesmo com o passar dos anos. Saca só esse treino dos atletas da Universidade de Forham:

Neste caso, além dos exercícios de Crossfit, ainda existe o elemento de competição. Lutas com pneus, corrida com pesos e sacos e testes de agilidade com marcação de tempo são comuns nos treinamentos das universidades e, agora, também da NFL.

Esses exercícios têm uma coisa em comum: o estímulo do core, que é formado pelos músculos abdominais, da região lombar, pelve e quadril.

Mestre em educação física e especializado em fisiologia do exercício e treinamento de força, Cauê La Scala entende que o Core bem fortalecido e estabilizado, gera a estabilidade necessária para evitar que lesões aconteçam e auxilia no desenvolvimento de atividades relacionadas à performance física, principalmente através do desenvolvimento de força e a potência muscular, características que jogadores de todas as posições do futebol americano precisam ter.

Quer ser um monstro da força e da performance física?

Inspire-se com os jogadores da NFL e com dois craques que estarão no Super Bowl!

Comentários