recompensa dinheiro

Você treinaria mais se alguém te oferecesse dinheiro para isso?

Você treinaria mais pesado por dinheiro? A ciência fez esse teste na prática, e o resultado foi surpreendente. Veja tudo sobre o estudo!

É uma tática antiga, que a maioria das pessoas acaba conhecendo ainda na infância: para fazer algo que você não está muito afim, te oferecem uma recompensa.

“Se você não pegar recuperação, ganha um presente”, “toma o remédio que você pode jogar videogame depois”. As situações são praticamente infinitas.

Essa lógica é aplicada a vida toda, muitas vezes até no trabalho. Ou você não conhece alguém que não suporta o próprio emprego, mas não sai dele apenas por causa da recompensa em dinheiro no final do mês?

É natural, então, que essa tática seja aplicada também ao treino. Muita gente oferece uma recompensa a si mesmo como forma de aumentar a motivação – seja para treinar mais, para treinar melhor ou até para não deixar de treinar.

Bom, e se funciona com tantas coisas na vida, é natural que funcione na academia também, certo? Errado. Pelo menos de acordo com a ciência.

Você treinaria mais se alguém te oferecesse dinheiro para isso?

dinheiro

Um grupo de pesquisadores da Case Western Reserve University, em Cleveland, nos EUA, testou o sistema de incentivou e recompensas para aumentar a assiduidade na academia, e os resultados surpreenderam.

Na verdade, a ideia do estudo era descobrir se as pessoas teriam maior facilidade em adotar novos hábitos se recebessem incentivos para isso – e o hábito escolhido foi treinar. Para isso, pegaram um grupo de pessoas daquelas que vivem falando que vão fazer academia, mas nunca consegue tirar o plano do papel.

Entre os participantes do estudo, 95% afirmavam que pretendiam treinar mais de uma vez por semana. Após 6 semanas, a média de visitas à academia, somados todos os analisados, era de 1 por semana.

Para tentar melhorar o quadro e incentivar os atletas a treinar mais, os pesquisadores passaram a oferecer recompensas, com vale-compras de R$100 e R$200 para quem fosse mais de uma vez por semana na academia.

Os dois grupos – de R$100 e R$200 – não tiveram nenhuma diferença entre si e, em relação aos que não receberam incentivo nenhum, os presenteados tiveram uma vantagem de míseras 0,14 visitas semanais, na média – e ela só foi conquistada quando restavam poucos dias de prazo para conseguir o prêmio.

Do total de pessoas analisadas, 14% sequer voltaram à academia depois da primeira semana, mesmo após receberam a proposta de recompensa em dinheiro.

É claro que as pessoas que participaram do estudo interferem no resultado, afinal, o comportamento de quem nunca treinou com quem gosta de fazer isso é bastante grande.

De qualquer forma, o resultado do estudo não deve servir para te fazer desistir do sistema de recompensas, que pode sim ser uma ferramenta a mais no seu treino.

O ponto é que não é isso que vai fazer você treinar mais ou melhor. Pode ser uma pequena ajuda? Pode! Mas não é a solução para seus problemas.

Se você quer treinar mais e melhor, precisa desenvolver sua disciplina e força mental. Mais do que recompensas, o que vale é sua força de vontade.

LEIA MAIS: Estudo comprova: mulheres têm resistência física maior que homens 
LEIA MAIS: Travesseiro: o acessório que pode arruinar (ou alavancar) seu treino

Comentários