tipos de fome

Saiba como identificar os tipos de fome e reduzir seu peso

Existem vários tipos de fome, e não só aquela que a gente sente quando a barriga ronca. Esses outros tipos podem estragar sua dieta, aprenda como lidar com isso!

Para a maioria das pessoas existe apenas um tipo de fome, aquela que sentimos quando escutamos nossa barriga ‘roncar’.

Algumas pessoas ficam de mal humor, outros querem comer tudo que vêm pela frente, outras podem até sentir dor de estômago.

Porém, não existe apenas um tipo de fome. A fome nem sempre é apenas fisiológica. Você sabia que ela pode estar associada ao psicológico?

Pois é, existem dois principais tipos de fome: a fisiológica e a psicológica. Esta última, por sua vez, engloba outros subtipos de fome.

Entenda a diferença entre esses dois principais tipos de fome e aprenda a lidar com ela, que normalmente atrapalha o processo de perda de peso.

Confere aí!

Saiba como identificar os tipos de fome e reduzir seu peso

tipos de fome 2

Fome fisiológica:

A fome fisiológica é a maneira que o organismo reage quando o corpo necessita de nutrientes para manter as funções vitais.

Portanto, ela atinge todos os seres vivos e é um processo completamente normal, assim como o sono.

Quando o estômago está vazio, ocorre a liberação do hormônio grelina, que age diretamente no cérebro ativando a sensação de fome.

E essa sensação só passa quando algum alimento é ingerido e o estômago libera o hormônio GLP1, que age igualmente no cérebro ativando a sensação de saciedade.

Esse tipo de fome é um processo gradativo, começa com um incômodo no estômago e vai aumentando podendo causar até alguns desconfortos físicos como tontura, enjoo, dor de cabeça e irritabilidade. Normalmente aparece de 3 a 4 horas após a última refeição.

Alguns alimentos retardam esse tipo de fome, que são aqueles que aumentam a sensação de saciedade. Confira aqui os 5 melhores alimentos para reduzir o apetite. 

Fome psicológica:

A fome psicológica está relacionada com o estado mental em que a pessoa se encontra, ou seja, se está triste, feliz, estressada, ansiosa, frustrada, empolgada e etc.

Há algumas subcategorias para a fome psicológica, que você verá no decorrer deste post.

Esses tipos de fome, diferentemente da fome fisiológica, surgem de forma repentina, mesmo logo após uma refeição.

E, como característica, tem caráter de urgência, não sendo um fenômeno gradativo, e também não apresentando desconforto físico necessariamente, afinal não é provocada pela falta de algum nutriente.

tipos de fome 5

Fome emocional:

A comida tem uma relação muito grande com o afeto. E algumas pessoas sentem este tipo de fome para tentar suprir suas carências com o alimento.

Esse tipo de fome, portanto, está diretamente ligado à compulsão alimentar, que nada mais é do que buscar no alimento o conforto para momentos de frustração, medo, ansiedade e estresse.

E além de comer sem precisar, a pessoa normalmente acaba comendo uma grande quantidade de comida e escolhendo alimentos mais calóricos.

É claro que qualquer um pode sentir fome emocional em alguns momentos da vida, e isso é normal.

O problema é quando a fome emocional é constante, gera compulsão e consequentemente faz a pessoa ganhar peso e adquirir problemas de saúde.

Por mais compensador e prazeroso que seja, você não deve descontar na comida toda sua carga emocional, o melhor é procurar um escape que não esteja relacionado à comida.

Uma ótima opção é praticar exercícios físicos.

Vontade:

A vontade também é um tipo de fome que surge repentinamente e está ligada normalmente a um alimento específico.

Esse tipo de fome surge geralmente através de algum estímulo. Por exemplo, uma propaganda na televisão, uma foto de um alimento, quando a pessoa vê alguém comendo, etc.

Os alimentos que mais têm relação com a vontade são os doces, pois o açúcar ativa as regiões cerebrais de recompensa e prazer.

Para evitar isso você deve relacionar a vontade de comer com o que te fez sentir essa vontade.

Por exemplo, se você percebeu que comeu um sorvete apenas porque viu a foto no outdoor, quando ver essa foto novamente, não precisa comer o sorvete, é só uma vontade que pode passar logo.

tipos de fome 4

Fome social:

A fome social, como o próprio nome diz, está associada a eventos sociais como festas, encontros com amigos, confraternizações, reuniões.

A comida tem um poder social de unir as pessoas e é por esse motivo que nesses eventos a mesa é sempre farta ou tem sempre algo para beliscar.

Durante esses eventos, as pessoas acabam comendo sem perceber. É automático, justamente porque você não está prestando atenção na comida, mas sim na conversa, nos amigos, no momento em si, e acaba beliscando e comendo mais do que deveria.

Comer além do necessário nesses dias é normal porque não é uma situação frequente. Mas, é claro que se você tem como objetivo emagrecer, isso não pode acontecer.

Para evitar que isso ocorra, o ideal é seguir a sua alimentação regrada, e comer em casa antes de ir à estes eventos.

Assim, você já vai chegar satisfeito e sentir uma menor vontade de atacar a mesa de salgados. Além disso, se não tiver opção tente escolher o que for menos pior.

Se na festa só tem salgadinhos, prefira as opções assadas e não fritas.

Fome oculta

Fome oculta é a necessidade de um ou mais nutrientes em que não há sinais de carência, mas pode provocar alterações silenciosas que deixam sequelas.

O corpo sente esta necessidade oculta de certos nutrientes escassos na alimentação, como minerais, vitaminas, proteína, e isso aumenta o risco de desenvolvimento de doenças como o câncer, osteoporose, diabetes e problemas cardiovasculares.

Ou seja, a fome oculta aparece sem que o indivíduo perceba. Para preveni-la, é essencial manter uma alimentação equilibrada, que inclua todos os grupos alimentares: frutas, verduras, legumes, alimentos fonte de proteínas e de carboidratos.

tipos de fome 3

Conclusão

Ninguém para pra pensar que tipo de fome está sentindo, apenas sentem a fome e comem. Logo, identificar qual o tipo de fome que você sente é o primeiro passo para não abusar nas refeições.

Ao identificar uma das fomes psicológicas, é preciso conhecer o motivo pelo qual ela surgiu, e tentar evita-la. 

Identificar o que causou esse tipo de fome pode te ajudar a lidar melhor quando isso acontecer de novo.

Ou seja, é preciso encontrar uma forma de enfrentar essa fome sem ser com a comida, pois a comida não alimenta os seus sentimentos.

 

 

LEIA MAIS: Os 5 melhores alimentos para reduzir seu apetite
LEIA MAIS: Endomorfo: como otimizar a alimentação de acordo com o seu tipo físico

Comentários