beast sensor

Sensor que coleta informações do seu treino pode revolucionar a musculação

O Beast Sensor é um equipamento capaz de fornecer informações até pouco tempo impossíveis de quantificar e revolucionar seu treino!

Ajustar o treino é uma tarefa constante para quem faz musculação, e agora essa missão pode ficar muito mais fácil graças a um sensor que promete uma revolução no esporte.

Se normalmente você precisa contar e anotar tudo que faz dentro da academia, para depois avaliar o que precisa ser mudado para que seu treino seja sempre o mais eficiente possível, agora as coisas podem mudar.

Em uma época que o acesso a informação é cada vez mais fácil, não demoraria muito para isso chegar nas academias. E agora a mudança está perto.

Tudo porque uma nova tecnologia promete medir absolutamente todo o seu treino e o seu desempenho de uma forma inimaginável até pouco tempo atrás.

O equipamento que pode permitir essa mudança é chamado de “Beast Sensor” e possui um sensor magnético capaz de medir a força, potência e velocidade de todos os seus movimentos durante um treino – levantamentos de peso, puxadas, passos, saltos, etc – e até de contar séries, repetições e descanso, entre outras coisas.

Com acelerômetros e giroscópios, o “Beast” coleta essas informações e transmite instantaneamente para o seu smartphone, permitindo que você visualize as informações em tempo real.

Essas métricas permitem acompanhar com exatidão a sua performance durante o treino e o app é capaz de sugerir exercícios, carga, número de séries e reps e até tempo de descanso mais adequado para que você tire o máximo de cada sessão com foco no seu objetivo. Além disso, pode ajudar muito em tarefas como descobrir o seu 1RM, por exemplo.

Se você está em busca de estatísticas relacionadas ao ritmo cardíaco, gasto energético e afins, procure outras opções. O “Beast” não é um tracker comum e seu objetivo é rastrear seus movimentos!

No médio prazo, o sensor pode ser usado para rastrear o seu progresso em todos os exercícios realizados, ajudando você a perceber onde melhorou mais e onde precisa dar mais atenção.

As informações em tempo real proporcionadas pelo app ainda podem ajudar a te motivar a treinar mais pesado e também a treinar de forma mais inteligente, sem perder tempo ou desperdiçar seu precioso suor.

Um estudo de 2011 comprova a eficiência desse tipo de equipamento, pois mostra que receber informações sobre a performance no treino em tempo real (como as fornecidas pelo “Beast”) aceleram a evolução física de atletas.

A equipe de vôlei da Holanda e a seleção italiana de futebol, inclusive, já utilizam o equipamento em seus atletas – foram as duas primeiras grandes federações utilizando esta tecnologia.

Se você perguntar para qualquer especialista, a resposta vai ser a mesma: você não precisa levantar uma tonelada para fazer um bom treino. A qualidade e a eficiência do exercício, sim, são os fatores-chave para ter ganhos significativos.

Até pouco tempo atrás, quantificar essas duas coisas era impossível. Agora, tudo começa a mudar.

No caso do “Beast”, você pode analisar essas informações e ainda receber recomendações relacionadas à carga, intensidade, volume e até dicas que te ajudem a atingir seu objetivo – que você também informa no app, escolhendo entre performance, hipertrofia, força, potência ou velocidade.

Mas nem tudo é alegria: além de custar caro – 250 dólares (cerca de R$750) -, o “Beast” também tem seus pontos negativos. O primeiro é que ele te obriga a treinar com o celular por perto.

O segundo é que, apesar de o sensor ter uma bateria com capacidade para 8 horas de duração, a sincronização em tempo real com o app no smartphone vai gastar bastante bateria do celular – o ideal é ter ele carregado a 100% quando o treino começar.

Apesar disso, a quantidade de opções, insights e informações relevantes que o produto oferece permitem dizer sem sombra de dúvidas: esse tipo de equipamento, se realmente cumprir o que promete, pode revolucionar a sua forma de treinar e os seus resultados.

Importante ressaltar também que aplicativo ou acessório nenhum substitui o profissional de educação física. Se você optar por comprar o “Beast” ou qualquer produto do gênero, o ideal é utilizá-lo junto com um professor, que vai saber melhor do que você o que fazer com todas as informações obtidas.

E aí… será que vale o investimento?

 

 

Comentários