Saiba os riscos da pisada torta para a sua saúde!

Quando você corre, o impacto com o solo faz com que as articulações das pernas sustentem um peso oito vezes maior do que o normal. Se há qualquer coisa de errada com uma articulação, pode dar ruim.

Todo esse peso extra pode lesionar alguma estrutura, iniciar um processo inflamatório e acabar fazendo com que você sinta dor.

A pisada torta é um desses defeitos de articulação, podendo gerar dor nos pés, nos joelhos, no quadril e até nas costas.

Aprenda mais sobre a pisada torta com o nosso post e fique esperto para não deixar isso atrapalhar seus planos na academia!

O que é a pisada torta?

Quando alguém fala em pisada torta quer dizer que há um desvio no eixo do calcanhar, com os ossos da perna se unindo aos do pé num ângulo errado.

Quais os tipos de pisada torta?

Existem dois tipos de pisada torta: a pisada pronada e a pisada supinada.

A pronada indica que o desvio da articulação é de rotação medial, fazendo com que o pé vire para dentro e a parte interna tenha mais contato com o chão do que deveria.

Já a supinada indica o contrário, uma pisada rotada lateralmente, com o pé virado para fora e parte externa tendo mais contato com o chão.

Como descubro se tenho pisada torta?

É muito fácil, basta olhar para a sola dos seus sapatos. O desvio do eixo da articulação altera como o pé encosta no chão, provocando um desgaste específico nos seus sapatos.

Se a sola estiver mais gasta do lado de dentro do pé, você tem uma pisada mais pronada. Se a sola estiver mais gasta do lado de fora, sua pisada é supinada. J

á se você é um dos sortudos que gasta a sola na mesma quantidade dos dois lados, sua pisada é normal, também chamada de neutra.

Quais os riscos da pisada torta?

Com o desvio, a articulação altera a distribuição de peso em toda a estrutura músculo-esquelética, gerando processos inflamatórios e degenerativos por todo o corpo.

Por isso além de sentir dor no pé, você pode sentir dor no joelho, no quadril e na coluna vertebral. Com dor, não tem como você se matar na academia.

Um pouquinho que você malha já fica com dor e precisa parar. Além da dor, há um risco maior de desenvolver tendinite, deformações ósseas e até fraturas por estresse.

A pele do pé também sofre, ficando cheia de calos e bolhas.

E se eu tiver pisada torta? O que devo fazer?

Se você suspeitar que tem pisada torta, a primeira coisa a fazer é procurar um ortopedista.

Ele vai examinar sua pisada e pode pedir alguns exames extras, como a baropodometria, para confirmar o diagnóstico.

Esse exame analisa o formato sua pegada, identificando os pontos de maior pressão em posição estática e em movimento e dando a palavra final quanto à sua postura.

Se eu tiver pisada torta não poderei malhar?

Calma, dá para malhar sim!

Não vai ser uma pisadinha torta que vai te impedir de virar um monstro! Mas não, não dá pra ignorar o problema e continuar malhando como se nada estivesse errado.

Uma das opções de tratamento são as palmilhas corretoras. Basta colocá-las no tênis na hora da academia e pouco a pouco elas vão corrigindo o desvio. Ou, pelo menos, elas vão reduzir os danos.

Uma alternativa é comprar um tênis novo específico para o seu tipo de pisada. A maioria dos tênis é feita para a pisada neutra, mas não é difícil achar alguns no mercado desenhados especialmente para quem tem a pisada supinada ou pronada.

Mas atenção na hora da compra! Se você comprar o tênis para a pisada errada vai piorar o problema.

Mesmo com a palmilha ou com o tênis novo, é bom procurar um fisioterapeuta e realizar exercícios de fortalecimento, equilíbrio e flexibilidade com os tendões das pernas e dos pés para corrigir definitivamente a pisada torta.

Comentários