5 regras básicas e obrigatórias para maximizar seu treino

Para fazer um bom treino, é preciso seguir algumas regras básicas e obrigatórias que permitirão os maiores ganhos e os melhores resultados

Basta abrir qualquer rede social para encontrar aqueles caras que ficam se gabando de treinar horas e horas por dia, todos os dias, como se só isso significasse que o treino foi pesado. Não caia nessa.

Um treino pesado (e eficiente) não precisa ser necessariamente longo. Aliás, é quase o contrário. Qualquer maromba minimamente esperto sabe que o foco é muito mais importante que a duração da atividade.

Por isso, mais do que morar na academia, você precisa saber exatamente o que fazer quando estiver lá. É isso que vai garantir seus ganhos e os resultados que você espera – e, eventualmente, com pouco tempo por dia.

E não é só isso. Existem algumas medidas relacionadas à sua atitude na academia que, se forem levadas como regras, podem fazer toda a diferença no seu treino.

Veja algumas dicas e regras para maximizar seu treino e não precisar passar horas a fio na academia, fazendo algo que poderia ser resolvido com a mesma (ou mais) eficiência em muito menos tempo.

5 regras básicas e obrigatórias para maximizar seu treino

1- Deixe o ego em casa

Nem toda sessão é sessão de recorde pessoal. A melhor forma de dividir é isso é separando treinos que vão construir e manter sua força, enquanto outras sessão vão testá-la.

As coisas nem sempre saem como o esperado quando você está na academia, simplesmente porque existem obstáculos que você nem imagina no caminho, e eles só vão ser detectados quando estiverem na sua frente, obrigando-o a se adaptar.

Pode ser uma noite mal dormida, um erro na alimentação, um mal-estar inesperado, uma preocupação que mexe com sua concentração… enfim, problemas acontecem.

Então, nem adianta você achar que toda sessão vai ser de exibição da sua capacidade, porque isso nunca vai acontecer. E, inclusive, é melhor que não aconteça mesmo, porque você precisa se preparar para chegar lá.

Pare e pense: quantos dias de treino de base um powerlifter profissional tem antes de partir para a quebra de um recorde? Por que seria diferente com você?

2- Não pule o aquecimento

Essa é uma das regras fundamentais de um bom treino: não subestime a importância do aquecimento. Não existe essa de sair do carro direto para a barra.

Se você é desses, fique sabendo: falta pouco para você se machucar e perder semanas ou meses de treino. Não é zica, é a realidade indiscutível e inquestionável.

Mas, mais do que isso, o aquecimento vai melhorar sua performance e fazer o seu treino render muito mais. É um fato.

Exercícios de mobilidade, alongamentos dinâmicos, séries curtas e leves dos exercícios que você vai fazer no seu treino são algumas opções de aquecimento.

Converse com seu professor para encontrar a melhor opção para você. Não importa qual sua escolha, apenas faça alguma.

LEIA MAIS: 7 dicas para aumentar a sua resistência física na academia
LEIA MAIS: 5 atitudes na academia que provavelmente vão te custar uma lesão

3- Um passo de cada vez

Sabe porque os caras mais sinistros da musculação sempre atingem a meta de repetições? Porque eles não pulam etapas.

Dar um grande “salto” no aumento da carga é uma tentação – seja porque você tem certeza que consegue ou porque quer chegar logo num peso insano – mas precisa ser evitado.

Aumente a carga pouco a pouco, não tenha pressa em chegar às cargas mais elevadas possíveis. Queimar etapas e pular pesos interfere negativamente nos resultados, e de forma muito significativa.

Construir uma base é essencial para chegar na alta performance e no rendimento do mais alto nível. Isso só é possível dando um passo de cada vez, cumprindo todas as etapas com rigor e disciplina.

Não tenha pressa. Porque, na academia, quem tem pressa paga caro. E quem vai na boa, com inteligência e respeito ao treino, chega muito antes ao destino final.

4- Foco total na qualidade do movimento

Preste toda a atenção do mundo à execução do movimento. É isso que vai garantir os seus resultados e definir se você está preparado para elevar a carga.

Sim, porque de nada adianta fazer as séries e repetições prescritas com rapidez, se você faz o movimento errado, se rouba ou se tem problemas na amplitude de movimento.

A técnica impecável é fundamental para sua evolução, seus ganhos e seus resultados. E para isso é preciso se dedicar, com calma e usando os itens 1 e 4 o tempo todo – ego de lado e um passo de cada vez.

Existem até alguns exercícios que podem te preparar para outros, facilitando o caminho em busca da execução perfeita de cada movimento.

Por exemplo, fazer flexões para um supino melhor, ou swings com kettlebell para melhorar o levantamento terra, entre várias outras opções – um profissional de educação física vai te ajudar com isso.

O aquecimento, com volume e intensidade menores do que o treino em si também é uma ótima oportunidade para desenvolver a técnica.

5- Esteja aberto às mudanças

Um bom treino só é possível com ajustes frequentes. A busca por fraquezas deve ser incessante, e isso vai guiar as mudanças no seu treino.

Não seja o cara que faz tudo sempre rigorosamente igual, porque tudo muda de uma sessão para a outra.

Dificuldades, problemas, obstáculos e outros percalços aparecem de uma hora para a outra, muitas vezes sem você nem perceber.

Por exemplo, vamos supor que você estava preparado para fazer uma série intensa de levantamento terra, mas na hora você sente um desconforto no quadril.

Você vai forçar a barra e arriscar uma contusão? Vai deixar de treinar e perder um dia? Não! Vai ajustar seu treino e passar por cima dessa dificuldade.

Não dá para ser intransigente com o treino, muito menos desistir na primeira pedra que cruzar seu caminho. Estar aberto a mudar tudo no seu plano para se ajustar ao mundo real é uma qualidade fundamental para chegar aonde você quer.

E aí, você já segue todas as regras acima ou vai precisar suar mais a camisa para fazer um treino perfeito?

Comentários