5 regras magrelo crescer

5 regras básicas para deixar de ser magrelo e crescer de verdade

Se você não está crescendo, o problema, na grande maioria das vezes, não é seu organismo, mas algumas regras que você não está cumprindo.

Não culpe a genética. Se você não está crescendo, o problema, na grande maioria das vezes, não é seu organismo, mas o seu treino (ou sua dieta).

Claro que o seu DNA pode influenciar na velocidade e no tamanho dos resultados, assim como outros detalhes, mas nada disso impede que você chegue onde quer.

Só que treinar todo dia e tomar mil suplementos não é o suficiente para fazer você crescer. É preciso mais. E é preciso fazer tudo bem feito e seguir algumas regras do “jogo”.

Se você está cansado de ser magrelo, se treina e não vê os resultados que espera, talvez você não esteja seguindo alguns princípios básicos do ferro.

Veja 5 dessas regras aí embaixo, e faça as coisas como elas devem ser feitas. Com certeza seus resultados vão melhorar.

5 regras básicas para deixar de ser magrelo e crescer de verdade

1- As coisas mais importantes primeiro

Os seus bíceps e o seu abdominal podem esperar. Antes de querer trabalhar esses músculos que todo mundo quer desenvolver, você precisa dominar o básico.

Até porque ficar fazendo rosca direta com o bracinho fino não vai te ajudar em muita coisa.

O importante agora é dominar completamente exercícios como o agachamento, o levantamento terra, o supino, a barra e as flexões.

Esse tipo de movimento, que trabalha vários grupos musculares ao mesmo tempo, vão te dar força e tamanho.

Deixe os exercícios isolados em segundo plano. Não precisa abandonar, mas priorize os multiarticulares – os isolados serão mais importantes depois que você estiver mais avançado.

2- Deixe o ego em casa

 

Esqueça o recorde da academia, as pessoas em volta de você impressionadas, os parceiros de treino querendo te superar. Você está longe de tudo isso.

Seu foco deve ser em dar um passo de cada vez, evoluir, crescer. E não em imitar atletas ultra avançados ou profissionais. Quem sabe um dia você chegue lá.

Coloque na sua cabeça de uma vez por todas que a carga precisa aumentar aos poucos, conforme a necessidade, e não para impressionar ou fazer pose.

Faça um amento adequado da carga – use uma carga que você considere pesada até ela ficar relativamente fácil, e só aí você sobe para o próximo degrau.

Não deixe seu músculo confortável durante o exercício, mas não tente dar um passo maior que a perna.

3- HIITs e sprints para melhorar a performance

Pelo menos umas duas vezes por semana, faça alguns bons minutos de treinos intervalados de alta intensidade – o famoso HIIT.

Os sprints também são uma ótima opção, muito mais eficientes do que a esteira ou uma corridinha tradicional.

Esse tipo de treino ajuda a dar um gás na testosterona e GH, além de melhorar o sistema cardiovascular e oferecer vários outros benefícios para o corpo e a performance.

No final, eles vão melhorar o seu condicionamento físico e permitir uma evolução mais rápida quando você for puxar ferro.

4- Aumente a frequência dos treinos

 

 

Se você treina uma ou duas vezes por semana, não vai crescer nunca mesmo. Você deve ir para a academia pelo menos 4 vezes por semana, idealmente 5 ou até 6.

Para fazer isso, além das dores intensas que você vai ter que superar nas primeiras semanas, você precisa obrigatoriamente de um treino bem montado – e para isso você precisa de ajuda de especialistas.

O treino precisa ser dividido de tal forma que você não sobrecarregue nenhum grupo muscular, para evitar o overtraining e o catabolismo.

A maior frequência dos treinos vai acelerar seus ganhos hipertróficos e de força e aumentar a síntese de proteínas. Tudo o que você mais quer neste momento, certo?

5- Dieta de powerlifter, não de modelo

Se você quer ganhar músculos, você precisa comer mais do que está acostumado. Ninguém cresce com uma dieta que não proporcione isso. Você precisa consumir mais calorias do que gasta – e essa é uma das regras mais básicas da hipertrofia.

Também nem tente inventar moda: converse com um nutricionista e monte um plano de alimentação adequado às suas necessidades!

Descubra quanto você precisa de cada macronutriente, quantas calorias precisa por dia, e dê duro para cumprir essas metas todos os dias.

Comer mais, neste caso, também significa comer melhor. Não adianta nada se entupir de porcaria, é preciso comer as coisas certas – e, até por isso, a ajuda de um especialista é fundamental.

E então… preparado pra deixar de ser magrelo e ganhar os músculos que você tanto espera? Siga essas dicas, converse sempre com educadores físicos e outros especialistas, mantenha a disciplina e a dedicação aos treinos… e os resultados virão!

Comentários