testosterona e sexo

Qual a relação entre testosterona e sexo?

A testosterona aumenta após o sexo? A falta do hormônio causa impotência? Transar antes do treino faz mal? Saiba tudo sobre a relação entre testosterona e sexo!

Muito se fala da relação entre testosterona e sexo.

Isso porque essa substância é responsável por despertar o desejo sexual em homens e mulheres.

Além de estar relacionada com o sexo, a testosterona também é o principal hormônio do crescimento muscular, e é por isso que o tema gera muitas dúvidas ao marombas.

No post de hoje, vamos esclarecer as principais dúvidas que nossos leitores apresentam sobre a relação entes testosterona e sexo. Fique de olho!

Qual é a principal relação entre testosterona e sexo?

No cérebro humano, uma das principais ações da testosterona é tornar as pessoas mais atentas aos sinais sexuais.

Esses sinais podem ser tanto visuais, como quando você vê aquela gata sarada andando na rua, ou auditivos, como quando sua namorada fala alguma sacanagem no seu ouvido, tentando fazer com que “algo” desperte.

E apesar de a cultura popular relacionar muito a testosterona ao sexo masculino, o hormônio também atua da mesma forma nas mulheres, despertando o desejo sexual.

Transar aumenta a produção de testosterona?

Sim. E tanto homens quanto mulheres produzem mais o hormônio quando têm uma vida sexual ativa.

Isso quer dizer que transar também contribui para você se tornar um monstro.

Quem pratica exercícios físicos tem mais vontade de transar?

Frequentar a academia e fazer exercícios pesados aumentam os índices de testosterona.

Logo, pode-se dizer que sim, quem pratica exercícios tem mais vontade de transar do que uma pessoa sedentária, pois com a testosterona alta há um aumento da libido.

Quantas vezes por semana é indicado transar?

De acordo com um estudo realizado pela Zhejiang University, um homem saudável precisa ejacular pelo menos uma vez por semana.

No experimento realizado, 28 jovens tiveram que ficar vários dias sem gozar.

Nos seis primeiros dias o nível de testosterona se manteve estável, mas nos demais dias o índice passou a cair consideravelmente.

E vale lembrar que uma vez por semana é a quantidade mínima e você pode transar mais, sempre que quiser e tiver vontade.

A masturbação também auxilia na construção de músculos?

Sim. O desejo sexual que não é suprido faz com que o organismo aumente as taxas de cortisol, conhecido como o hormônio do estresse e destruidor de músculos.

Para o organismo, tanto faz se a pessoa se satisfez sexualmente sozinha ou acompanhada.

Então, se você estiver numa fase de “seca”, pode chegar ao clímax sexual por seus próprios meios.

LEIA MAIS: Veja como aumentar a testosterona naturalmente
LEIA MAIS: Testosterona e massa muscular: qual a relação?
LEIA MAIS: Falta de testosterona: conheça os principais efeitos

Sexo antes do treino faz bem?

Nas horas após o ato sexual, é comum que os índices de testosterona baixem um pouco.

Por isso, não é indicado transar ou se masturbar até 5 horas antes de ir para a academia.

Isso não quer dizer que se você tiver a oportunidade de finalmente “chegar lá” com sua nova namorada, por exemplo, deve dispensar a garota só porque vai treinar depois.

Fazer sexo eventualmente antes de um treino não vai causar um grande problema, mas não pode se tornar um hábito frequente.

E depois do treino?

Transar após o treino é sim uma ótima pedida.

Isso porque seus índices de testosterona estarão bem altos e o desejo e vigor sexual serão mais intensos, fazendo com que você possa satisfazer melhor sua parceira.

Além disso, há quem diga que o sexo ajuda melhorar o sistema imunológico e acelera a recuperação das microlesões musculares ocorridas durante o treino, porém não há nenhum estudo científico que comprove essa teoria.

Brochei, e agora? Como saber se estou com baixa hormonal?

Por mais tensa e constrangedora que seja essa situação, todo homem já passou (ou vai passar) por isso alguma vez na vida.

E não é porque você é monstro que ficaria livre dessa. Maromba também brocha e essa situação é bem mais comum do que você imagina.

Porém, o fato de “brochar” não quer dizer que você esteja com alguma baixa hormonal.

A falta de desejo sexual em um determinado momento, tanto para homens como para mulheres, pode ser decorrente de diversos fatores, inclusive psicológicos, porém, se o episódio se repetir várias vezes é recomendado procurar ajuda de um profissional.

Mesmo em casos assim, ainda não é possível afirmar com certeza que você está com problemas hormonais. Somente um médico poderá ajudá-lo, solicitando exames.

Os exames mostrarão os índices de testosterona em seu organismo e, em caso de realmente existir uma baixa, o médico irá sugerir alguns tipos de tratamento, que podem reverter o quadro com bastante facilidade.

Testosterona e fertilidade: qual é a relação?

Além da libido e da virilidade, a testosterona também está relacionada à fertilidade dos homens. Isso porque a ação dela no organismo masculino está diretamente ligada à produção de espermatozoides.

O sêmen eliminado quando o homem ejacula durante uma relação sexual possui mais qualidade na frutose, que serve de energia para que os espermatozoides sobrevivam mais tempo, o que torna o homem mais fértil.

A testosterona baixa tem a ver com a idade?

Não necessariamente. Geralmente há uma queda nos índices do hormônio quando se chega à casa dos 45 anos ou mais, porém isso não é uma regra.

Porém, tudo varia de pessoa para pessoa. Existem jovens que possuem problemas hormonais e, para melhorá-los é preciso se submeter a tratamentos médicos.

Agora que você conhece um pouco mais sobre testosterona e sexo, que tal colocar tudo em prática?

Mas lembre-se de sempre fazer sexo seguro e usar camisinha, afinal, de nada adianta ter um corpo bombado e pegar alguma doença, não é mesmo?

Comentários

 

Comments are closed.