proteína

Proteína: como ela pode te auxiliar na perda de peso

A proteína é a queridinha na dieta de quem quer ficar gigante, mas ela também pode ser uma forte aliada na perda de peso. Descubra como!

A proteína é um nutriente que possui diversas funções no organismo e proporciona inúmeros benefícios à saúde. E, como você já deve saber, é também indispensável para o processo de hipertrofia e recuperação muscular, por isso é tão bem vista pelo público da academia.

Só que ela não ajuda apenas quem quer ganhar massa muscular. A proteína pode ajudar também, e muito, quem deseja perder peso e/ou obter maior definição corporal.

Quem deseja emagrecer, normalmente, pensa apenas em reduzir calorias, carboidratos à noite, quantidade de gordura, e deixa a proteína de lado.

Mas a proteína pode ajudar no processo de perda de peso de diversas maneiras.

Veja como!

Proteína: como ela pode te auxiliar na perda de peso

Aumenta a saciedade

Reduzir o consumo de calorias não é a tarefa mais fácil quando você sente muita fome ou fome a toda hora.

Para diminuir o apetite e conseguir ficar satisfeito por mais tempo com menos calorias, é necessário escolher a proporção correta dos macronutrientes das refeições.

A proteína aumenta a sensação de saciedade de forma mais eficaz do que os carboidratos e as gorduras, pois demora mais tempo para ser digerida.

Ou seja, a pessoa se sente satisfeita por mais tempo.

Prevenção do pico de insulina

Os alimentos ricos em carboidratos de alto índice glicêmico, principalmente os refinados, provocam pico de glicose no sangue, levando à um aumento rápido de insulina.

Além do pico de insulina favorecer o ganho de peso, o aumento rápido seguido pela queda acentuada da glicose no sangue faz o organismo sentir fome.

A proteína, assim como a gordura e os alimentos ricos em fibra, evitam estas alterações bruscas da glicemia quando associadas a alimentos ricos em carboidratos.

Efeito térmico da proteína

O efeito térmico do alimento é o aumento no gasto energético associado ao seu consumo, digestão e absorção.

Este efeito é responsável por aproximadamente 10% do gasto energético total e varia com a composição da dieta.

O gasto energético ainda é maior após o consumo de uma refeição com maior teor de proteína, já que a proteína apresenta uma digestão mais lenta.

Ou seja, o seu corpo queima mais calorias ao digeri-la do que os outros macronutrientes, e a proteína consumida de forma isolada ou em conjunto com outros nutrientes, colabora para um maior gasto energético.

Aumento de massa muscular

Ela também desempenha papel essencial no crescimento muscular, favorecendo assim a construção e recuperação muscular.

Uma vez que o músculo queima mais calorias do que gordura, é normal que as pessoas que têm mais massa muscular magra tenham uma taxa metabólica basal mais elevada.

Resumindo, queimam mais calorias, mesmo em descanso.

Além disso, em uma dieta, a proteína pode prevenir a perda de massa muscular durante a restrição calórica.

Não é a toa que ela é a um dos alimentos preferidos dos marombas!

LEIA MAIS: Periodização nutricional: a estratégia que se adapta aos seus objetivos
LEIA MAIS: 6 maneiras eficientes de reduzir o apetite sem desandar na dieta

Comentários