ovos

Ovos: como aproveitar ao máximo essa poderosa fonte de proteínas

Os ovos são um dos mais importantes alimentos pra quem faz dieta hiperproteica. Saiba tudo sobre esse alimento e aproveite seus benefícios ao máximo!

Se você quer crescer e ter um corpo trincado, deve saber a importância da proteína para chegar aos seus objetivos. E, se sabe da importância da proteína, deve saber que os ovos de galinha são um dos seus melhores amigos quando o assunto é alimentação.

O ovo é uma das melhores fontes de proteína que existem, porque são ricos em albumina, uma proteína de absorção mais lenta e que ajuda na recuperação muscular depois daquele treino puxado.

A albumina apresenta altíssimo valor biológico e é rica em aminoácidos que são essenciais para a nossa saúde, por isso, não dá pra não comer ovo na sua dieta hiperproteica.

Só que apesar de ser uma comida fácil de comprar e fazer, existem algumas “pegadinhas” que podem te atrapalhar na hora de colocar no cardápio. Por exemplo, você sabe as diferenças entre os ovos de galinha orgânicos, caipira e de granja? Sabe porque tanta gente come só as claras?

Para saber tudo sobre o assunto e poder aproveitar todos os benefícios desse superalimento, leia tudo aí embaixo!

Ovo: como aproveitar ao máximo essa poderosa fonte de proteínas

ovo de galinha

Clara ou gema?

Quase toda proteína do ovo está concentrada na clara – e é por isso que algumas pessoas consomem apenas essa parte do alimento.

Também existem aquelas pessoas que deixam de comer a gema porque acham que ela só contém gorduras e por acreditarem na ideia de que aumentam o colesterol, o que é questionado por muitos especialistas.

Apesar de ter sido associada a altos índices de colesterol no sangue por muito tempo, hoje já existem estudos que mostram que o colesterol encontrado na gema do ovo pode ser metabolizado de forma benigna pelo corpo humano e, por isso, não coloca a vida de ninguém em risco.

Se consumida com moderação, a gema não causa nenhum problema de saúde. E ela é a parte mais nutritiva desse alimento, ao menos na variedade de nutrientes: rica em vitaminas, minerais e gorduras (sim, gorduras) que são essenciais para nos ajudar a produzir hormônios para continuar ainda mais fortes do que já somos – a clara, por sua vez, é basicamente pura proteína.

A gente até já fez um post aqui no Feito de Iridium falando apenas sobre as características e benefícios da gema, que você pode ler clicando aqui

Os ovos contêm vitaminas lipossolúveis e alguns minerais como selênio, magnésio, zinco, ferro, cálcio e manganês, que são muito importantes para uma alimentação saudável e equilibrada – e tudo isso você vai encontrar na gema.

ovos brancos

Propriedades nutricionais e tipos de cozimento

Na hora de preparar ovos de galinha, existem várias opções: frito, cozido, omelete, mexido, poche e vários outros. O ponto é que, no caso do ovo, a forma de preparo tem influência insignificante nas propriedades nutricionais do alimento.

Não importa como você prepare seus ovos de galinha, a quantidade de nutrientes será quase sempre muito parecida. A diferença só acontece quando você usa um ingrediente a mais no preparo – por exemplo o óleo para fazer ovos fritos ou os ingredientes da omelete.

Se liga nas propriedades nutricionais do ovo cru e das diferentes formas de preparo:

ovos cozidos

Ovo cru:  

  • Calorias: cerca de 64 kcal
  • Proteína: cerca de 6 g
  • Carboidrato: cerca de 0,6 g
  • Gorduras totais: cerca de 4 g

Ovo de galinha cozido:

  • Calorias: cerca de 65 kcal
  • Proteína: cerca de 6 g
  • Carboidratos: cerca de 0,3 g
  • Gorduras totais: cerca de 4,3 g

Ovo frito (sem óleo):

  • Calorias: cerca de 64 kcal
  • Proteína: cerca de 6 g
  • Carboidrato: cerca de 0,4 g
  • Gorduras totais: cerca de 4,2 g

Ovo de galinha frito (com óleo):

  • Calorias: cerca de 108 kcal
  • Proteína: cerca de 6 g
  • Carboidrato: cerca de 0,5 g
  • Gorduras totais: cerca de 8,4 g

Com exceção do ovo frito com uso de óleo, os números dos outros são praticamente os mesmos. E, nos casos em que há variação, isso acontece mais pelas diferenças naturais entre os ovos analisados em laboratório do que pela forma como foi preparado, já que um ovo nunca é idêntico ao outro.

Tipos de ovos

Ovo caipira

ovo caipira

É o ovo da galinha que é criada solta, ciscando livremente, ou seja, elas se alimentam de vegetais, insetos presentes no solo e rações que não possuem pigmentação.

As galinhas botam os ovos em ninhos cobertos de forma natural e não recebem medicamentos que estimulam seu crescimento.

Como elas são tratadas de forma mais natural, não passam por estresse e são mais saudáveis do que galinhas confinadas. Além disso, são mais saborosos, são menores e tem a cor da gema mais alaranjada, em relação à gema amarela dos ovos de granja.

Ovo orgânico

ovo orgânico

Estes ovos são parecidos com os ovos caipira, pois as galinhas também são criadas soltas e também não recebem hormônio e medicamentos na alimentação. A grande diferença é que essas aves recebem ração orgânica – sem agrotóxicos e fertilizantes químicos.

As galinhas são criadas em condições que prezam seu bem-estar e seu comportamento natural.

Os produtores de ovos orgânicos devem ter um certificado emitido por uma certificadora terceirizada, que segue parâmetros ditados pelo Ministério da Agricultura. Caso contrário, não deve ser comercializado como orgânico.

Por serem criadas da forma mais natural e recebem ração orgânica, são os ovos mais saudáveis.

Ovo da granja

granja

Estes tipos de ovos são os mais consumidos, porque são mais baratos e sua produção é monstruosamente maior (porque dá mais lucro). Eles são produzidos em um esquema de produção industrial, onde as galinhas são confinadas em gaiolas e sua alimentação é totalmente controlada.

Há um controle higiênico-sanitário muito grande nestas granjas, em relação à água, alimentação, saúde das aves, além das galinhas serem vacinadas e imunizadas.

Os ovos dessas granjas recebem a certificação do Ministério da Agricultura. O grande problema é que algumas granjas não seguem as normas do Ministério e não possuem o certificado, pois não têm controle higiênico-sanitário, deixando as galinhas viverem em condições precária e visando apenas o lucro.

É relativamente comum, por exemplo, granjas que dão antibióticos e remédios para estimular o crescimento da galinha, o que não é aprovado pelo Ministério da Agricultura.

Este ovo pode ser vermelho ou branco, dependendo da raça da galinha e ração utilizada na sua alimentação – mas não há diferenças nutricionais entre os dois tipos.

Em relação às propriedades nutricionais entre cada tipo de criação, as diferenças são pequenas. O principal ponto é a quantidade de betacaroteno, 5 vezes maior nos ovos caipira e orgânico do que no de granja.

O betacaroteno é um nutriente importante, porque é convertido em vitamina A no organismo e esta, por sua vez, possui diversos benefícios à saúde, como o fortalecimento do sistema imunológico.

Independente do ovo, é importante que os produtores sigam normas rigorosas para ser comercializado para controle higiênico sanitário, principalmente por conta da salmonela, que é uma bactéria perigosa. É por conta desta bactéria que o consumo do ovo cru não é indicado.

ovos vermelhos

Dicas sobre o consumo

  • Certifique-se que o ovo não tem nenhuma rachadura, pois isso facilita a contaminação por Salmonela
  • Não lave os ovos, pois quando você lava acaba tirando a película protetora do ovo e ele pode se contaminar por Salmonela e outros microorganismos
  • Certifique-se se o ovo está fresco: para isso você pode sacudir o ovo, se o seu conteúdo se mexer ele não está fresco. ou você pode colocar em um copo com água, quanto mais fundo ele ficar, mais fresco ele está.

E aí, você já sabia tudo isso sobre essa poderosa fonte de proteína?

LEIA MAIS: Os 3 melhores peixes de acordo com o objetivo da sua dieta 
LEIA MAIS: 7 receitas de salada que você precisa fazer o quanto antes! 
LEIA MAIS: 5 acessórios para facilitar sua vida e melhorar sua dieta hipertrófica

Comentários