O que comer antes e depois do treino?

O treino pode te ajudar a alcançar seus objetivos, mas o que vai determinar se você vai secar, crescer, emagrecer ou engordar é sua alimentação!

Algo que atletas com pouca experiência desconhecem, é que o tipo de treino que você faz pode até ajudar a alcançar seus objetivos, mas o que vai determinar se você vai secar, crescer, emagrecer ou engordar é a sua dieta.

Então, antes de procurar o treino insano daquele bodybuilder que você admira, saiba que a dieta dele é muito mais importante.

Então, antes de mais nada, você vai precisar saber o que comer antes e depois do treino pra obter o shape que quer.

Fique tranquilo, nós vamos te dar as dicas que você precisa!

Por onde começar?

Procure saber seu biótipo

Não existe receita de bolo nem fórmula mágica que vai te fazer chegar aonde quer. Você precisa saber qual é o seu corpo, saber como seu metabolismo está funcionando, pra depois pensar no que vai comer.

Basicamente, existem três biótipos: Endomorfo, mesomorfo e ectomorfo. O endomorfo é o tipo que tem o metabolismo mais lento, portanto, o que tem mais facilidade de acumular gordura.

O mesomorfo é visto como o tipo mais atlético, pelo metabolismo acelerado no consumo de gordura, mas que favorece o ganho de massa magra.

Já o ectomorfo, que também tem um processo metabólico violento, não tem dificuldade em ganhar tanto músculos quanto massa gorda.

Geralmente, uma pessoa tem um organismo que mistura dois desses tipos. É só ver como seu corpo reage aos treinos e ao que você já come pra ter uma noção de qual é o seu biótipo.

A partir daí, você deve passar a comer e suplementar de forma a suprir as necessidades do seu biótipo. Senão, pode passar o resto da vida treinando igual a um animal e, mesmo assim, você nunca vai conseguir atingir as suas metas.

Visualize os seus objetivos

Pra você saber o que precisa comer, antes é preciso planejar até onde você pretende se desenvolver.

Seu objetivo pode ser obter mais definição do que massa muscular e manter um visual mais fitness, ou você pode ser um admirador dos grandes mestres bodybuilders e buscar um shape de monstro.

Não importa o que você pretende se tornar, basta saber que, para conseguir, terá que se dedicar tanto dentro quanto fora da academia.

Treinar de estômago vazio é bom?

Claro que você não vai comer muito logo antes de ir pra academia. Mas precisa manter-se alimentado até, no máximo, uma hora antes de treinar. Essa refeição é que vai definir se o seu treino renderá ou se será fraco.

Seu corpo vai sentir a falta de carboidratos e, até mesmo, de proteínas e não irá conseguir desenvolver com perfeição todas as séries de todos os exercícios. Antes do fim do treino, você já vai perceber que seu corpo está dizendo “chega!”.

Se você quer emagrecer ou busca definição, uma boa opção pode ser o uso de termogênicos e aceleradores de metabolismo. Eles podem te ajudar a queimar mais gordura do que o seu corpo normalmente eliminaria em um treino regular.

Há aceleradores mais comuns presentes no café e no chá-verde, mas você também pode procurar opções através de suplementação – como o termogênico Kimera, da Iridium Labs.

Outra opção são os vasodilatadores. Eles lhe trarão mais explosão e irão ampliar seu rendimento, permitindo que a carga dos exercícios possa ser elevada gradativamente.

É preciso ter cuidado ao buscar esse tipo de suplemento, pois alguns vasodilatadores possuem substâncias proibidas pela ANVISA e são comercializados de forma ilegal através da internet.

Uma boa refeição também deve estar presente na sua dieta, aliada ao uso de suplementos. Procure alimentos leves, porém que te forneçam uma boa quantidade de carboidratos e proteínas pra suprir a sua necessidade durante o treino.

Os carboidratos vão te dar energia pra que seu treino seja o mais pesado possível. As proteínas vão liberar aminoácidos na sua corrente sanguínea e serão a peça principal no processo de síntese das suas fibras musculares.

Você não vai querer consumir os músculos que conquistou com suor e trabalho porque sua reserva de carboidratos ou de proteínas está esgotada.

Você pode optar pelo tradicional, mandando um frango com batata-doce, mas há muitas alternativas que irão te prover uma quantidade boa de carbo e proteína.

Se você é um maromba matutino, tem à sua disposição uma boa variedade de refeições que podem ser preparadas com pão integral, como, por exemplo, com queijo cottage, ovos ou mesmo uma pasta de amendoim.

Além de ser uma fonte muito rica em proteínas, a pasta também vai te garantir uma quantidade suficiente de gordura boa, essencial para auxiliar na produção de testosterona.

A gordura boa também é importante para quem está em dieta cetogênica. O termo vem de “cetose”, quando o fígado trabalha para transformar a gordura em ácidos graxos e corpos cetônicos, depois transformando-se em energia para as atividades diárias.

Posso comer algo durante o treino?

A princípio, não.

O ideal é que seu treino dure de 40 minutos a uma hora, e após o término seja feita uma refeição rica nos nutrientes que serão usados no processo de recuperação muscular, que acontece durante o repouso.

Mas nem sempre dá pra terminar o treino no tempo certo. Caso o seu treino dure mais de 1h30 ou seja muito intenso é necessário repor os nutrientes durante a atividade.

Muitas academias têm barras de proteína, barras de cereal e sanduíches naturais à venda, contudo a comida sólida, além de levar mais tempo pra ser digerida, pode te deixar meio “pesado”, pouco à vontade para treinar.

Nos piores casos, pode acabar pondo tudo pra fora e vomitando na academia.

Ao invés disso, procure tomar algum líquido como uma água de coco, um isotônico ou até mesmo uma colher de óleo de coco.

Essas bebidas vão te reidratar e repor um pouco da sua energia. Mas a melhor opção é ter um suplemento bom a mão.

Tomar um whey isolado é ideal para garantir que seu treino prolongado não tenha o resultado inverso ao que você busca.

Lembre-se sempre de que treinos mais longos são voltados ao ganho de resistência e, apesar de baixarem o índice de gordura corporal, também baixam o volume de massa muscular.

E depois do treino?

O pós-treino é muito importante no processo de desenvolvimento dos músculos, pois o real ganho de massa magra acontece quando as fibras musculares já estão lesionadas e começam a se recuperar.

Portanto, entregar ao seu organismo os “tijolos e a argamassa” que ele precisa pra construir novas fibras é crucial se você que atingir o seu máximo. O principal nesse trabalho são as proteínas.

Elas que formaram seus músculos, são os “tijolos”. Você deve buscá-las nas carnes brancas que são mais magras ou então cortes de carne vermelha magra, como por exemplo, o patinho.

Peixes são uma ótima fonte proteica e funcionam como uma alternativa para diversificar um pouco do frango e a carne.

Além das carnes, também é possível encontrar proteínas em outras fontes, como em ovos, leite, soja e seus derivados. Contudo, é preciso ter atenção com o que mais pode estar presente nesses alimentos.

No leite, por exemplo, pode haver muita gordura, caso seja integral, prefira as opções mais magras. Já os ovos são melhores se forem consumidos cozidos ao invés de fritos.

A soja é um caso a parte. Seu metabolismo é mais lento se comparado ao de outras proteínas e seu valor biológico é um dos mais elevados entre as proteínas vegetais.

Ainda assim, muitos atletas a evitam por acreditarem que o seu consumo pode diminuir os níveis de testosterona e elevarem os de estrogênio no organismo.

Porém, apesar de alguns estudos como o do National Institute of Health (Instituto Nacional de Saúde) mostrarem alterações nos níveis hormonais relacionados ao consumo de soja, os pesquisadores constataram que apenas o consumo elevado dessa proteína pode trazer tais efeitos colaterais.

Mas pós-treino é só proteína?

Não! Você precisa de proteína que vão auxiliar a sintetizar cada nova fibra que foi microlesionada.

Então, após o treino é sempre bom mandar um Phoenix BCAA da Iridium Labs, caso queira obter o melhor resultado possível.

Até mesmo os carboidratos são importantes, porque vão repor suas reservas de glicogênio e tirar seu corpo do estado catabólico em que ele estará após o treino e o levar ao estado anabólico, onde seus músculos passam a ser desenvolvidos pelo seu organismo.

Ou seja, o ideal é você fazer uma refeição equilibrada e balanceada composta de proteína e carboidrato para garantir o crescimento ideal dos músculos.

E a suplementação?

Você sempre deve ter uma dieta baseada em refeições com alimentos sólidos. Os suplementos alimentares entram nessa dieta como aliados pra maximizar seus resultados.

É importante que você conheça o que existe nessa área, mas não deve se afobar e querer sair tomando tudo, até porque seu corpo passa readaptações e no meio do caminho, nutrientes que excedam podem ser perdidos.

Pra começar, é bom que você tenha um Whey Protein e um BCAA de qualidade para dar apoio ao seu pós-treino.

Quando você estiver mais avançado, pode procurar por uma creatina, que te trará um ganho de força e uma beta-alanina, que tem como propósito a redução da fadiga muscular.

Enfim, basta buscar os suplementos que atendam o que você busca com seus treinos e se regrar para não fugir da dieta. Não invente desculpinhas pra comer besteira e deixar a dieta de lado. Você está treinando porque tem uma meta, não é?

Se você acha que tem outro caminho pra alcançar essa meta que passe longe de uma dieta séria, melhor você procurar outro esporte. Alimentação é um dos pilares do crescimento de um verdadeiro monstro.

Se você quer tornar-se a melhor versão de si mesmo, tem que se monitorar para comer bem, fracionar as refeições, observar os nutrientes presentes em cada refeição, suprir tudo o que seu organismo pede pra se fortalecer e esquecer a vida de junk food.

Ou isso é passado, ou você não é um verdadeiro bodybuilder.

E depois de comer?

O descanso é o terceiro pilar do templo de um maromba. Depois de treinar feito um monstro e comer como animal, você tem mais do que direito de apagar igual a uma pedra, você tem a obrigação.

Caso não descanse, todo o seu esforço terá sido em vão. Seu corpo não entrará completamente no tão sonhado estado anabólico e seus músculos não crescerão tanto quanto poderiam.

Então, trabalhe duro, saiba muito bem o que comer antes e depois do treino, mas reconheça a hora de parar e descanse muito!

Gostou do nosso post? Sua dieta está adequada aos seus objetivos? Encontrou aqui alguma dica que pode melhorar a performance do seu desenvolvimento? Deixe seu comentário e conte pra gente!

Comentários