como tomar whey protein proteína

O que NÃO fazer após consumir proteína para ter melhores resultados

Estudo científico indica que o que você faz logo após consumir proteína influencia no aproveitamento deste macro. Descubra como proceder!

A proteína é muito importante na alimentação de todas as pessoas, mas ainda mais daquelas que treinam pesado. Isso porque este macronutriente aumenta as taxas de síntese de proteínas musculares, o que contribui para a manutenção e crescimento dos músculos.

O aumento na síntese de proteínas musculares foi atribuído ao aumento pós-prandial das concentrações de aminoácidos essenciais circulantes, ou seja, após a refeição.

Esta resposta pós-prandial pode ser alterada pela quantidade, o tempo e tipo de proteína consumida.

Estudos anteriores evidenciaram como principais diferenças nas propriedades anabolizantes de várias proteínas, à sua digestão específica e a cinética de absorção de aminoácidos, ou seja, como eles são absorvidos, bem como a composição de aminoácidos.

Estudos mostraram, por exemplo, que a ingestão de proteínas de rápida digestão, como o soro de leite, resulta em um maior aumento pós-prandial nas concentrações de aminoácidos circulantes, aumentando mais rapidamente as taxas de síntese de proteína em comparação com a ingestão de uma proteína digerível mais lentamente, como a caseína intacta.

Porém, o soro do leite e a caseína não diferem apenas na sua velocidade de digestão de proteínas e cinética de absorção, mas também na sua composição de aminoácidos, uma vez que o soro apresenta um maior teor de leucina.

Esses achados confirmaram a importância da taxa de digestão e absorção de aminoácidos na estimulação das taxas de síntese das proteínas do músculo pós-prandial. Porém, induziram pesquisas que investigam outros fatores que podem modular a digestão e absorção da proteína pós-prandial, como o tipo de proteína, a composição de macronutrientes da refeição, preparação de alimentos, mastigação, entre outros.

Então, surgiu a hipótese que a digestão e a absorção de proteínas também podem ser moduladas por um fator tão simples como a posição do corpo e isso foi investigado em um estudo de 2016

O que NÃO fazer após consumir proteína para ter melhores resultados

 

 

O estudo teve como objetivo observar e testar se as alterações na posição do corpo modificam a taxa de esvaziamento gástrico e afetam o aumento pós-prandial nas concentrações de aminoácidos em seres humanos.

Ou seja, comparar efeito da posição do corpo sobre a taxa de esvaziamento gástrico e a disponibilidade de aminoácidos plasmáticos após a ingestão de proteína.

Para testar esta hipótese, jovens do sexo masculino foram selecionados para participar do estudo randomizado e cruzado com dois tipos de tratamentos. Foram comparadas uma posição do corpo sentado vertical com uma posição do corpo deitado, na horizontal.

Então, os avaliados consumiram 60g de leite em pó desnatado (proteína: 22g, carboidratos: 29g, gordura: 0,4g) mais 1,5 g de paracetamol dissolvidos em água até um volume de 500mL, para avaliar a taxa de esvaziamento gástrico.

Foi observado que as taxas de esvaziamento gástrico foram reduzidas quando as proteínas foram ingeridas em uma posição horizontal versus posição vertical.

O aumento pós-prandial das concentrações de aminoácidos circulantes foi atenuado após a ingestão de proteína na posição horizontal, juntamente com a disponibilidade de aminoácidos pós-prandial menor quando comparada à alimentação na posição sentada vertical.

Portanto, uma posição do corpo vertical durante e após a alimentação é importante para a absorção adequada de nutrientes e deve ser considerada quando se pretende otimizar a acumulação de proteínas do músculo pós-prandial.

Se você quer aproveitar ao máximo a proteína que você consumiu, a ciência diz: não deite após a refeição; mantenha o corpo na posição vertical (ou sentado vertical)!

LEIA MAIS: [VÍDEO] Tutorial: como calcular sua necessidade diária de proteínas 
LEIA MAIS: ‘Pirâmide da Proteína’: ela vai te ajudar a aproveitar melhor este nutriente

Comentários