5 motivos para você treinar ao ar livre de vez em quando

Você não precisa (nem deve) trocar a academia por parques e praças, mas fazer isso de vez em quando pode ser bom para a sua saúde e, principalmente, para os seus ganhos!

Treinar ao ar livre pode oferecer uma série de benefícios.

Isso não significa que você deve trocar a academia pelo parque… ou pelo menos não definitivamente.

A ideia é continuar fazendo seu treino normalmente, mas trocando pelo menos uma vez por semana o treino da academia por um ao ar livre. 

Seja para fazer corridas ou pedaladas a céu aberto ao invés da esteira ou da ergométrica, ou também para treinos de força – afinal, é muito fácil (e útil) fazer treinos com exercícios de peso corporal – como flexão, barra fixa, mergulho e afins – ou até usando equipamentos públicos caso sua cidade ofereça.

O fato é que treinar ao ar livre de vez em quando pode melhorar e muito os seus resultados e sua saúde. Veja abaixo algumas razões que mostram porque:

5 motivos para você treinar ao ar livre de vez em quando

1- O sol faz bem para o cérebro

treino ao ar livre

Os raios solares ativam a produção de serotonina, hormônio conhecido por melhorar o humor, reduzir a ansiedade, causar uma sensação de calma e tranquilidade e aumentar o foco.

Outro importante gatilho para aumentar a produção de serotonina é a prática de atividades físicas. Ou seja, se você juntar as duas coisas, conseguirá maximizar a produção da substância.

2- O sol faz bem para os ossos

 

Como você deve saber, a exposição aos raios solares desencadeia a produção de vitamina D no organismo. E a vitamina D tem papel essencial na absorção de cálcio, que por sua vez é fundamental para a saúde e força dos ossos.

Pesquisas recentes também mostram o quanto a vitamina D é importante para a manuntenção do sistema imunológico – e prevenir e evitar doenças é sempre uma boa pedida, não é mesmo?

3- Trabalho mental

treino ao ar livre

Treinar ou fazer esportes ao ar livre estimula mais do que os seus músculos, mas também sua mente. O ambiente dinâmico ao seu redor te obriga a prestar atenção a alguns detalhes que não acontecem numa academia.

Por exemplo, para correr no parque você precisa dar atenção ao percurso, às pessoas em seu redor, eventuais obstáculos no caminho… coisas que, na esteira, simplesmente não existem.

Treinar ao ar livre pode melhorar o foco, porque os ambientes naturais têm um cenário único, diverso e novo para capturar nossa atenção, de acordo com um estudo publicado em 1995 no Journal of Environmental Psychology.

4- Treinos mais pesados

Ambientes ao ar livre podem contar com fatores capazes de tornar os treinos e exercícios mais difíceis e desafiadores.

Um bom exemplo é o vento, que pode se tornar uma resistência significativa em atividades como corrida ou ciclismo, aumentando consideravelmente o seu gasto calórico.

Estudos da Universidade de Brighton (ING) e do Journal of Sport Sciences já mostraram que correr na esteira ou pedalar na ergométrica gastam menos calorias do que correr ou pedalar as mesmas distâncias ao ar livre.

E isso não vale só para os treinos cardio. Ao fazer musculação em equipamentos com os quais você não está acostumado, seu corpo precisará trabalhar bem mais pesado!

5- Aumento da motivação

Treinar sempre no mesmo lugar, com as mesmas pessoas, ouvindo as mesmas músicas, fazendo basicamente os mesmos exercícios… para algumas pessoas, funciona. Mas para a maioria, torna-se cada vez mais difícil.

Uma boa forma de evitar que o treino caia na rotina, de acabar com a monotonia e de se manter sempre animado e disposto é fazendo um treino ao ar livre.

Uma atividade diferente, num lugar diferente, com um ambiente totalmente diferente ao seu redor… pode ser tudo o que você precisa para “renovar” sua pegada nos treinos.

LEIA MAIS: 5 dos melhores exercícios de peso corporal para o tríceps 
LEIA MAIS: 3 exercícios de peso corporal paraa dominar o quanto antes 
LEIA MAIS: Alseny e Sakou: os gigantes que só fazem exercícios de peso corporal

Comentários