agachamento frontal

5 motivos para você colocar o agachamento frontal no seu treino

O agachamento frontal oferece muitos benefícios. Deixar esse movimento de fora do seu programa de treinamento deveria ser considerado crime!

Apesar de ter ficado em segundo plano com a popularização do agachamento costas, o agachamento frontal continua sendo um dos melhores exercícios que você pode fazer.

A ideia não é trocar um pelo outro, mas deixar de fazer só o agachamento costas e colocar o frontal no seu treino também.

São muitos benefícios que esse movimento oferece, e deixar de fora do seu programa de treinamento deveria ser considerado crime.

Fale com o seu professor ou personal e comece a fazer o agachamento frontal. Se liga em alguns dos benefícios que você pode ter:

5 motivos para você colocar o agachamento frontal no seu treino

1- Recuperação do trapézio e das costas

Se você faz o agachamento “tradicional”, sabe onde fica a barra neste exercício, né?!

Exatamente em cima dos trapézios.

Pois bem… isso não é exatamente um problema, mas pode vir a ser. Especialmente se você faz muito agachamento. Nesse caso, você pode sofrer dores e incômodos no trapézio e na parte superior das costas.

Como no agachamento frontal a barra (e a carga) fica em outra posição, fazer esse exercício vai dar um sossego pra essa parte do corpo, ajudando a aliviar as dores e dando mais tempo de recuperação para os músculos.

LEIA MAIS: As dicas de Phil Heath para um agachamento frontal perfeito
VEJA MAIS: [VÍDEO] Atleta levanta quase meia tonelada e quebra recorde no agachamento
LEIA MAIS: Um treino que vai fazer você adicionar 45 kg no seu agachamento

2- Maior foco no quadríceps

Apesar de o agachamento também promover ganhos nos quadríceps, as microlesões nas fibras musculares que promovem o aumento do músculo são maiores no agachamento frontal.

A razão para isso é simples e óbvia: a posição da carga. Você já viu o tamanho da coxa dos caras do levantamento de peso olímpico?

Se você fizer o agachamento frontal com o mesmo volume que faz o agachamento costas, vai ver a diferença no pump dos quadríceps em pouco tempo.

E, se você faz agachamento costas (e só ele) há muito tempo, repetidamente, o frontal vai te ajudar a quebrar o platô e voltar a ter os resultados de antes!

3- Pega leve com a lombar e o joelho

O agachamento costas força a lombar e os joelhos em um nível muito mais alto do que o agachamento frontal.

E quem diz isso é a ciência: um estudo publicado no Journal of Strength and Conditioning em 2009 comprova que o agachamento frontal é tão eficiente quanto o agachamento costas em termo de fibras musculares recrutadas, com muito riscos ao joelho e à parte inferior da coluna.

O estudo aponta ainda que quem tem problemas nos joelhos – como lesões no menisco – deve optar pelo agachamento frontal, que permite manter a articulação saudável por mais tempo.

4- Melhora a técnica do agachamento costas

Apesar de forçar mais a lombar do que o agachamento frontal, o agachamento costas muitas vezes é visto erroneamente como perigoso para esta parte do corpo. Não é. Basta saber fazer direito.

E uma das formas de melhorar a técnica deste exercício é fazendo o agachamento frontal – que, como vimos, afeta muito menos a parte inferior da coluna.

Por causa da posição da barra, no agachamento frontal é impossível inclinar o corpo para frente. Assim, esse exercício vai te “ensinar” a manter o tronco sempre ereto – o que vai trabalhar e desenvolver o core.

Isso evita um “roubo” comum no agachamento costas. E que, além de roubo, ainda é perigoso para a lombar.

O ponto é: se você consegue fazer um bom agachamento frontal, você consegue fazer um bom agachamento costas. E o contrário não é verdadeiro.

VEJA MAIS: [VÍDEO] Como fazer um bom agachamento de acordo com seus objetivos
LEIA MAIS: 5 erros que podem acabar com os benefícios do agachamento
LEIA MAIS: Os melhores exercícios para cada grupo muscular segundo a ciência

5 – Melhora a flexibilidade

Essa não é uma grande preocupação para a maioria dos marombas – mas deveria, porque a flexibilidade tem papel fundamental na execução dos movimentos, que, por sua vez, tem com os resultados.

O agachamento frontal é capaz de desenvolver a flexibilidade ao mesmo tempo que é um dos melhores exercícios para ganhos de força.

No agachamento frontal, seus tornozelos, ombros, punhos e quadris serão levados ao limite da mobilidade, o que nem sempre acontece com o agachamento costas, porque muita gente faz o movimento mais curto.

Isso vai fazer com que você descubra partes do corpo em que a flexibilidade está longe do ideal já na primeira vez que fizer o “front squat” – e ainda vai poder acompanhar essa evolução.

Comentários