5 mentiras comuns quase todo mundo acredita

5 mentiras comuns nas academias que você provavelmente acredita

Você adora inventar moda no treino com ideias e novidades que ouviu na academia? Veja 5 mentiras comuns que quase todo mundo acredita!

As conversas nas academias são cheias de lendas, mitos e mentiras, e todo mundo sabe disso.

E aí fica a questão: por que tanta gente ainda acredita em qualquer coisa que ouve durante o treino?

Os boatos sobre dieta e treino, principalmente, se espalham feito pragas.

Por isso, sempre insistimos na dica: antes de sair fazendo qualquer coisa que você ouviu por aí, converse com um educador físico e/ou um nutricionista.

Prefira sempre a opinião de quem dedica anos e anos da sua vida estudando a relação entre o corpo humano e os exercícios ou a alimentação, ao invés do amigo do primo do vizinho do seu colega de treino que, dizem, é um monstro.

Aqui, separamos cinco histórias disseminadas pelas academias do Brasil e do mundo que muita gente acredita – mas que não são reais. Se liga:

5 mentiras comuns nas academias que você provavelmente acredita

1- Pesos livres são muito melhores do que máquinas

supino halteres 1

A febre por treinos funcionais ou mais dinâmicos está fazendo com que os aparelhos percam cada vez mais espaço. Mas, se você está buscando hipertrofia, não deveria cair nessa.

A gente já comparou pesos livres e máquinas neste outro post, então não vamos falar muito para não ficar repetitivo (recomendamos a leitura do post, aliás), mas o fato é que pesos livres e aparelhos se complementam e, no caso específico da hipertrofia, os aparelhos são essenciais.

É uma questão física. Com pesos livres, nem sempre a gravidade está cumprindo seu papel da melhor forma possível. Regra básica: se o peso não se move o tempo todo na vertical, então provavelmente existe um aparelho mais eficiente.

2- É quase impossível trincar as panturrilhas

Treino_de_panturrilhas_X_erros_que_você_comete.jpg.jpeg

A panturrilha realmente é um caso à parte quando o assunto é musculação. Primeiro, porque realmente é um músculo difícil de trabalhar. Depois, porque é provavelmente o músculo onde a genética tem maior impacto com relação à hipertrofia.

Mas isso está longe de significar que é impossível ter panturrilhas gigantes e trincadas – mesmo que você não tenha sido agraciado com a bênção genética.

Mais do que a genética, o que dificulta o desenvolvimento das panturrilhas é a preguiça. Isso mesmo: a maioria das pessoas acha que não vai conseguir, e desiste no meio do caminho.

Só que absolutamente qualquer pessoa é capaz de chegar lá. Uns com maior e outros com menor esforço, claro. Mas todos podem chegar lá.

Se você quer ter panturrilhas decentes, deixe a preguiça de lado. Neste post tem umas dicas boas para você chegar lá.

3- Supino inclinado é o melhor exercício de peitoral

exercicios peitoral - Supino Inclinado

Calma. O supino inclinado é um ótimo exercício. O ponto é análises eletromiográficas mostram que a ativação da porção superior do peitoral é praticamente a mesma no supino reto ou inclinado.

Contra fatos não há argumentos. Claro que você pode fazer suas séries de supino inclinado, e que o exercício vai te ajudar a ter o peitoral que você deseja.

Apenas não menospreze o supino reto ou outros exercícios que ativam os músculos do peitoral, como o crucifixo no cabo, o supino com halteres e muitos outros.

O supino inclinado pode estar no seu treino, mas não é um exercício miraculoso e melhor que todos os outros para peitoral, não.

4- Exercícios multiarticulares devem ser feito antes dos isolados

músculos grupos isolados

Levante cargas mais altas quando você está descansado, certo? Nem sempre.

Isso só é uma regra para quem está começando a treinar. Os levantamentos mais pesados vão promover maiores adaptações neuromusculares e de força em um iniciante, e isso é ótimo.

Mas não é necessariamente verdade quando falamos de atletas intermediários ou avançados.

Nesses casos, inverter a ordem por um tempo pode ser uma ótima opção, principalmente se o objetivo é a hipertrofia.

Tente, em algum momento, trocar a ordem e fazer os exercícios isolados primeiro, e só depois vá para os multiarticulares.

Isso pode ser muito benéfico: os isolados promovem uma melhor conexão neuromuscular, o que pode fazer os exercícios multiarticulares que virão depois renderem muito mais.

O ideal é mexer na ordem de exercícios por algum período pré-determinado – uma ou duas semanas, por exemplo.

É uma técnica relativamente antiga, chamada pré-exaustão, que tem eficiência comprovada.

Você não é obrigado a fazer desta forma, claro. O ponto é que a ideia de que os multiarticulares devem ser obrigatoriamente feito antes dos isolados é balela.

5- O posicionamento dos pés influenciam na ativação muscular no leg-press

treino de pernas coxa panturrilha

As academias estão infestadas de dicas sem fundamento. A de que apontar os dedos do pé em determinadas direções mudam os efeitos do leg-press é uma das mais difundidas.

Só que isso não é comprovado cientificamente. Aliás, muito pelo contrário: as análises eletromiográficas deste exercício mostram que os dedos do pé não influenciam em absolutamente nada na ativação muscular das pernas.

Se você quer trabalhar o quadríceps direito, faça outros exercícios para as pernas além do leg-press. Agachamento, avanço e afundo são ótimas opções.

E pare de acreditar em qualquer bobagem que você ouve por aí.

Comentários