fontes proteína origem vegetal

As 5 melhores fontes de proteínas de origem vegetal para sua dieta

Mesmo que você não seja vegetariano, fontes de proteína de origem vegetal podem te ajudar. Veja os 5 melhores alimentos desse tipo!

A proteína é possivelmente o mais importante nutriente para quem quer desenvolver massa muscular. Por isso, mesmo que você não seja vegano ou vegetariano, conhecer as melhores fontes de proteína de origem vegetal é muito útil.

É claro que as fontes de proteína de origem animal contém maior quantidade do nutriente, mas também é um fato que é totalmente possível obter grandes quantidades de proteína sem comer carne.

Se você é do time dos vegetarianos, a lista abaixo vale ouro: são os alimentos que vão deixar sua vida mais fácil na hora de atingir sua meta diária de proteínas. Se você come carne, a lista abaixo também pode te ajudar nessa missão – não como alimentos principais, mas como complemento.

Caso você não saiba quanto de proteína precisa por dia, assista ao vídeo explicativo que mostramos neste outro post. Com essa informação, conhecer boas fontes de proteína é essencial para chegar lá todos os dias.

Que fique claro: não são os únicos vegetais com boas quantidades de proteína. Quinoa, cogumelos, castanhas, brócolis, aspargos e dezenas de outros também possuem boas quantidades do nutriente. Aqui, o ponto é mostrar as mais ricas.

E lembre-se, também, que atingir a meta diária de proteína não é tarefa fácil. Por isso, opções para aumentar a ingestão do alimento devem ser sempre bem vistas – e, claro, você também pode contar com a ajuda de suplementos como o Whey Protein.

Quer conhecer algumas das melhores fontes de proteína que não são de origem animal? Então se liga:

As 5 melhores fontes de proteínas de origem vegetal para sua dieta

1- Soja

soja

 

É a leguminosa que possui mais proteína! Uma xícara de chá de soja cozida contém cerca de 25g de proteína, a mesma quantidade de um filé pequeno de frango grelhado.

A soja também é considerada uma proteína completa, pois contém todos os aminoácidos essenciais em boas proporções. Isso faz com que ela seja uma ótima substituta da carne.

A soja pode ser consumida de diversas formas, tanto o grão quanto através dos subproduto, como soja texturizada, tofu, etc.

2- Grão de bico

Está entre as leguminosas mais rica em proteínas. 100g de grão de bico contém cerca de 14g de proteína, praticamente metade da quantidade de proteína presente no peito de frango, considerando a mesma porção.

Por apresentar uma boa quantidade de proteína por porção, é fácil chegar à quantidade ideal de proteína por refeição com o consumo do grão. Além disso, ele pode ser feito de diversas formas e ser utilizada em diversas receitas, facilitando ainda mais o seu consumo.

Outra vantagem desta leguminosa é que possui boa digestibilidade e baixo teor de substâncias anti-nutricionais – que atrapalham a absorção de algumas vitaminas e minerais.

3- Lentilha

lentilha

A lentilha também está entre os principais alimentos fontes de proteína vegetal. 1 xícara de chá de lentilha contém cerca de 15g de proteína.

Apesar de não ser fonte de uma proteína completa, ela contém uma alta quantidade de fibras alimentar, vitaminas e minerais.

O ideal é acrescentá-la em saladas, sopas, etc. para aumentar a ingestão de proteína e sempre consumi-la com outra fonte de proteína vegetal, assim você pode conseguir todos os aminoácidos essenciais em uma refeição.

4- Ervilha

ervilha

Desprezada por muito tempo, a ervilha vem ganhando espaço na alimentação de vegetarianos e veganos, porque é um dos vegetais que mais contém proteína.

250g de ervilha seca cozida apresenta equivalência de substituição da carne, por exemplo, equivale a 100g de filé de frango.

Não é à toa que a proteína da ervilha vem sendo usada em muito suplementos proteicos veganos e vegetarianos. Além disso, tem uma ótima digestibilidade e é rica em vitaminas, minerais e fibras. 

LEIA MAIS – Proteína de ervilha isolada: tudo o que você precisa saber a respeito

5- Edamame

edamame

O Edamame é conhecido como soja-verde e assim como a soja contém todos os aminoácidos essenciais, ou seja, também tem alto valor biológico e é um bom substituto de proteína vegetais.

A maior diferença entre eles é que o edamame apresenta menos carboidrato que a soja, pois ainda não está no mesmo estágio de maturação.

Uma xícara de edamame contém cerca de 22g de proteína. Além disso, baixa quantidade de carboidrato e alta quantidade de fibra.

 

Comentários