jiu-jitsu

Ficar “grande” pode afetar seu desempenho no Jiu-jitsu?

Descubra se é possível conciliar o Jiu-Jitsu e a musculação sem que isso atrapalhe seu desempenho na luta, mesmo se seu objetivo é ficar gigante!

Quem gosta de esportes quase sempre pratica mais de um, não é mesmo?

Tem gente que começa na musculação e vai para a corrida. Tem quem goste de jogar futebol e procure fazer exercícios aeróbicos e de fortalecimento nas pernas.

E tem o povo que pratica Jiu-jitsu e se aventura na musculação para poder ganhar mais força e resistência para as lutas – ou simplesmente para ter um shape mais bonito.

Mas aí essa pessoa pode se empolgar, crescer com a musculação e acabar tendo de adaptar a sua nova forma física ao Jiu-jitsu, o que no começo pode não ser fácil, mas que num futuro não tão distante pode ser vantajoso para ele.

Mas será que um treino de hipertrofia pode atrapalhar na prática do Jiu? A gente falou com quem entende do assunto para saber. Se liga:

Ficar “grande” pode afetar seu desempenho no Jiu-jitsu?

jiu-jitsu 2

O que nossos especialistas acham?

“O peso pode ser uma vantagem na maioria das vezes, mas a flexibilidade e a movimentação são muito importantes”, afirma Fabio “Flechinha” faixa-preta em Jiu-jitsu e embaixador da Iridium Labs.

“Temos o exemplo do Kai Greene, fisiculturista participante do Mr. Olympia. É um cara extremamente grande e com uma enorme flexibilidade”, completa Fábio Pasetto, personal trainer e consultor da Iridium Labs (CREF 034971- G/SP)

Portanto, é necessário manter os alongamentos em dia para que você não pareça um atleta de calça jeans no meio da luta, não é mesmo?

“Com mais músculos é normal você perder um pouco da movimentação, para isso é necessário que a se mantenha em dia. Além disso, o foco no gás é importante, pois também se perde um pouco de gás”, afirma Flechinha.

jiu-jitsu 3

Muita atenção ao treino cardiovascular

Como Flechinha disse, é necessária muita atenção aos treinos aeróbicos, pois seu corpo passará por transformações e o mesmo terá de se adaptar.

Vamos dar o exemplo de uma pessoa que pratica Jiu-jitsu na categoria Pluma, que de acordo com a Confederação Brasileiro de Jiu-jitsu Esportivo é até 64kg se ela está na faixa etária entre 18 a 29 anos e agora se encontra na categoria peso Galo, que é de 70kg na mesma faixa etária.

“A pessoa que vai mudar de categoria passa por um processo por etapas, para adaptação ao novo peso e forma física. Principalmente na parte cardiovascular.

Pois quando se ganha peso, massa muscular, isso afeta o coração num sentido de que ele deverá trabalhar mais, já que o corpo está se modificando e recebendo mais massa, do contrário, ele permanecerá com a resistência física do corpo antigo e isso poderá ser prejudicial, afinal a resistência física estará limitada”, informa Fábio Pasetto.

jiu-jitsu 4

Outro questão é a força

“Um atleta que já se encontra no peso de 70kg está habituado à força daquela categoria, possui mais força que quem está chegando a esta categoria.

Isso não quer dizer que quem era de uma categoria abaixo se subir para esta não conseguirá vencer, mas ela terá de passar por um processo de adaptação que demanda um tempo”, de acordo com Fabio Pasetto.

Portanto, um praticante de Jiu-jitsu que também faz musculação e obtém resultados deste pode sim subir de categoria, só que ele terá de passar por etapas de adaptação ao novo corpo, tanto em força, resistência, agilidade.

Deverá ser um processo gradual e não ter a prepotência de achar que você estará no mesmo nível – não técnico – dos atletas que já estão na categoria acima.

VEJA MAIS: [VÍDEO] Lutas e defesa pessoal: aprenda a fazer o famoso ‘armlock’
LEIA MAIS: 10 dicas de treinamento para ganhar massa magra
LEIA MAIS: Ronda Rousey: a rotina de treino da lenda do UFC

Comentários