Gustavo Costa

As dicas de alimentação do vice-campeão do Mr. Olympia

O fisiculturista Gustavo Costa, atleta da Iridium Labs, ficou em segundo lugar no Mr. Olympia Brazil, na categoria Men’s Physique, e não foi nada fácil conquistar a medalha!

Quem vê o fisiculturista gigante, competindo e colhendo os frutos do seu trabalho, nem imagina o quão duro é se preparar para um campeonato.

É extremamente difícil, é preciso disciplina, foco, e muita força de vontade. E isso, claro, sem falar na dificuldade da competição em si.

Por isso, conversamos com nosso atleta Gustavo Costa (Guh Costa), vice-campeão do Mr. Olympia Brazil!

Isso mesmo, ele ficou em 2º lugar na categoria Men’s Physique da competição.

E o papo foi tão longo que tivemos que dividi-lo em duas partes.

A primeira, que você está lendo agora, é sobre suas dicas de alimentação antes de competir.

O cara, no dia da competição, ficou sem beber água. Cortou.

Mas você quer saber como e porquê ele fez isso, além de outros dicas?

Se liga:

As dicas de alimentação do vice-campeão do Mr. Olympia

A periodização

 

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por ⚜️Guh Costa⚜️ (@guhhcosta) em

 

A competição aconteceu em plena BTFF (Brasil Trading Fitness Fair), que rolou nos dias 19, 20 e 21 de Outubro.

“Minha preparação aconteceu dois meses antes do Mr. Olympia. Não dividi em fases, mas meu foco maior foi a alimentação”, conta.

Sobre fazer bulking e cutting durante este tempo, Guh Costa revela não ter muita dificuldade quanto a isso.

“Eu não preciso fazer bulking, pois ganho massa muscular muito fácil. Então, não vejo necessidade em fazê-lo”.

“Eu estava com um volume ótimo, então meu cutting durou dois meses, desde que comecei a me preparar para a competição”, completa.

Nas últimas semanas, Guh conta que fazia 3 dias sem carboidratos e um dia com, isso para estimular o metabolismo a trabalhar cada vez mais.

“Assim, você tira o carbo, o organismo trabalha num determinado ritmo, mas quando você come e dá aquele pico, ele trabalha mais. Aí você tira de novo, e quando ingere o carbo novamente, trabalha ainda mais. É muito louco isso, né?”.

A alimentação

Gustavo Costa

Guh Costa não foge do bom e velho peito de frango, mas gosta de consumir outras fontes de proteína.

Ovo, carne vermelha (patinho) e whey protein são boas opções recomendadas por ele. Peixe, às vezes, também cai bem. Desde que seja tilápia.

“Mesmo sem estar em preparação, sigo uma rotina de dieta bem regrada, aí no final de semana escolho uma refeição para comer alguma besteira”, afirma o bodybuilder.

Porém, quando compete, as coisas mudam.

“Eu não faço controle de kcal, mas sim de peso de alimentos. Então, comia de 150g a 200g de proteína, que era tilápia. Fazia de 5 a 6 refeições por dia. Isso quando era dia zero carbo”, revela.

Porém, nos dias que consumia carboidrato, comia aveia e batata-doce branca.

“Como eu disse, faço apenas cutting, e para esses dias eu gosto muito de consumir aveia, batata-doce, arroz integral e mandioquinha”.

A alimentação no dia de competição

 

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por ⚜️Guh Costa⚜️ (@guhhcosta) em

 

“No dia de competição eu não bebo água. De manhã até o horário da competição, procuro comer arroz branco e patinho, em porções pequenas, 100g de patinho e 100g de arroz”.

Porém, pouco antes de se dirigir ao local de competição, Guh Costa revelou que foi ao Mcdonald’s. Pra quê?

“Eu comi 3 lanches e batata frita, isso porque, como estou fazendo toda uma dieta, quando consumir essa gordura, esse ‘lixo’, ele vai direto para os músculos!”, conta rindo.

Então, quando já está prestes a subir ao palco, ele diz que consome biscoito de arroz com mel.

A desidratação

 

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por ⚜️Guh Costa⚜️ (@guhhcosta) em

 

Bom, vocês viram que Guh disse que, no dia de competição, ele não bebe nada de água. Aqui, vamos te explicar exatamente como isso funciona.

Antes de falar da própria desidratação, é bom explicar dos benefícios da hidratação.

A água ajuda a levar nutrientes para os músculos, a limpar o organismo. Por isso que a Creatina é uma boa.

A Creatina ajuda a puxar a água para o músculo, por isso ela é um excelente suplemento para hipertrofia.

Mas durante a preparação, é preciso, uma semana antes da competição, desidratar, para dar aquela secada no corpo e deixá-lo fibrado.

“É uma parte tensa e difícil, que precisa ser feita com muito cuidado”, alerta Guh Costa.

Por ser uma coisa que afeta o organismo, Guh revela que faz apenas uma semana antes da competição. Nem menos, nem mais que isso.

“Não é muito saudável e é preciso fazer sob o auxílio de um especialista. Nunca sozinho, que fique bem claro”.

Ele conta que, em sua preparação, foi cortando gradativamente a água.

“Comecei bebendo 10L no sábado. Na quinta, já estava bebendo 4L, na sexta, 2L. E no último dia, dia de competir, cortei a água”, completa.

Vai achando que é mole ficar entre os melhores do Mr. Olympia…

LEIA MAIS: 6 alimentos que a ciência já provou que fazem mal à saúde e mesmo assim você consome
LEIA MAIS: Destreinamento: o que acontece quando você para de treinar?

Comentários