habitos-ruins-treinar-sempre-a-noite

5 hábitos que podem impedir seu desenvolvimento físico

Se você treina pesado, come direito, suplementa, dorme bem, e mesmo assim não tem os resultados que gostaria, hábitos ruins podem ser os culpados.

Ter um shape insano não é fácil, mas está longe de ser uma missão impossível. Só que para algumas pessoas, é bem isso que parece.

Se você treina pesado, come direito, suplementa e dorme bem, e mesmo assim seus músculos não se desenvolvem como você gostaria, possivelmente alguns hábitos ruins estão te impedindo de crescer.

E não estamos falando aqui de encher a cara, comer besteira ou treinar errado, mas de coisas que passam despercebidas, hábitos que você nem percebe que podem comprometer seus resultados.

Separamos alguns desses hábitos ruins aqui. Se você faz uma ou mais deles, há grandes chances de ser essa a sua âncora.

Se liga:

5 hábitos que podem impedir seu desenvolvimento físico

1- Treinar sempre à noite

habitos-1

Treinar durante o dia – de manhãzinha ou no horário de almoço – é muito melhor do que treinar à noite.

Os motivos são vários, mas o principal é que a queima de calorias atinge seu ápice no pós-treino, graças ao metabolismo acelerado – um treino cardio, por exemplo, mantém o metabolismo acelerado por até 10 horas depois do treino, e um HIIT até mais que isso.

Por outro lado, dormir tem o efeito inverso: ele desacelera o metabolismo.

Então, se você treina e pouco tempo depois já vai dormir, você desperdiça esse benefício e joga fora grande parte do seu esforço no treino.

Além disso, de manhã você tem mais disposição física e mental, já que não se desagastou ao longo de todo o dia.

Outra vantagem é que, treinando de manhã, você aproveita a endorfina liberada durante o exercício ao longo do dia inteiro, ficando com aquela sensação de bem-estar por mais tempo – à noite, esse pico de endorfina pode até atrapalhar o seu sono.

2- Devagar e sempre

habitos-2

Na musculação, é importante dar um passo de cada vez e não dar passos maiores que a perna. Mas um pouco de intensidade não faz mal à ninguém. Ao contrário: é muito importante.

Por exemplo, ao invés de correr ou pedalar por 30 minutos, que tal fazer um HIIT de 10 minutinhos? Ou 5 minutos de sprints?

Fazer sprints por 5 minutos, inclusive, queima a mesma quantidade de calorias do que uma corrida de 30 minutos – mas você ainda “ganha” 25 minutos para fazer outras coisas.

A ideia do “devagar e sempre” não é a melhor opção quando o assunto é treino. Se você quer resultados de verdade, precisa de alta intensidade, batimentos cardíacos acelerados, concentração total, suor e até um pouco de dor.

3- Viciado em treinar

habitos-3

Gostar de treinar é essencial para que os treinos ofereçam bons resultados. É fato. Mas exagerar na dose pode ser ruim, e nenhum vício é saudável.

É ótimo que o treino seja a melhor parte do seu dia, mas é péssimo que você treine que nem um louco. O overtraining (excesso de treino) é um problema real e pode arruinar toda a sua dedicação na academia.

Os músculos precisam de descanso, e é no repouso que eles vão realmente crescer – o processo de recuperação muscular é tão ou mais importante que o treino em si.

Sabe aquele papo do “tudo que é bom dura pouco”? Aceite. Não treine horas e horas e horas todos os dias só porque você gosta, porque no fim das contas o efeito será contrário!

Treine na medida certa – e a gente não vai falar qual é essa medida porque ela varia de pessoa para pessoa. Converse com seu professor ou personal e não abuse do tempo na academia.

4- Músculos ou exercícios “preferidos”

habitos-4

Aqui o problema é um pouco diferente. Você gosta de treinar, mas só alguns exercícios ou grupos musculares – outros você não curte e não tem paciência.

Então, você acaba treinando muito mais os músculos cujos exercícios você curte e, obviamente, isso impacta negativamente nos seus ganhos.

Não dá para montar o seu treino com base só nos exercícios que você gosta. Isso vai travar seus resultados – ou te deixar com o corpo deformado, com alguns músculos super desenvolvidos e outros à moda do frango.

Além disso, o corpo se adapta ao estímulo, no caso, os músculos se adaptam aos exercícios. Se você faz sempre os mesmos exercícios, essa adaptação vai ser ainda mais rápida, evitando que você desenvolva até o músculo que você treina todo dia.

É importante variar os exercícios e, se possível, treinar um grupo muscular diferente por dia ou algo assim – a gente já mostrou uma boa forma de dividir os seus treinos neste outro post.

5- Montar pratos no “feeling”

habitos-5

Não adianta controlar o consumo de gordura, cortar o açúcar, comer seis vezes por dia… se você não sabe exatamente quanto está comendo.

Contar calorias não é graça, não é frescura… é essencial.

Os macronutrientes estão em todos os alimentos e, se você não contar exatamente quanto está comendo de cada, vai perder totalmente o controle sobre sua alimentação – por mais que você ache sua intuição aguçada.

Cada pessoa tem uma necessidade específica de proteína, carboidrato e gordura que deve ser consumida por dia, e é preciso seguir isso à risca para ter melhores resultados.

Converse com um nutricionista, saiba sua necessidade e controle sua alimentação. Isso é absolutamente importante para atingir seus objetivos na academia.

E aí, pronto pra se livrar de velhos hábitos que podem ser os responsáveis por você não estar chegando tão rápido aonde gostaria?

Comentários