6 hábitos alimentares que são obrigatórios para todo atleta

Criar uma rotina é fundamental para uma boa alimentação, e isso é ainda mais importante para atletas. Veja hábitos alimentares que você precisa criar!

A alimentação é um processo essencial e repetitivo. É como a respiração, com a diferença que esta é um processo “automático”, que você faz sem perceber. A alimentação não. Ela depende da sua atitude. E, por isso, para ser feita da melhor forma, precisa de um rotina, um procedimento, para que não seja nunca esquecida, deixada de lado ou feita de qualquer jeito. É por isso que criar bons hábitos alimentares é fundamental.

O papel da alimentação na vida de um atleta é ainda mais importante do que de uma pessoa “comum”. É com ela que você vai se direcionar para o seu objetivo. E é por isso que, para um atleta, hábitos alimentares adequados é ainda mais importante.

Aqui, mostraremos alguns hábitos alimentares que são essenciais para todo e qualquer atleta. Bom, talvez os atletas do sumô possam fazer diferente. Mas vale para todos os outros. Se liga:

6 hábitos alimentares que são obrigatórios para todo atleta

1- Rastrear macros e contar calorias

rastrear macros e contar calorias

Saber exatamente quanto você precisa ingerir de calorias por dia, e também de onde essas calorias devem vir – se de gorduras, carboidratos ou proteínas – é parte essencial do processo de desenvolvimento físico.

E, como cada pessoa tem suas necessidades específicas, diferente umas das outras, se consultar com um nutricionista é fundamental para atingir seus objetivos e ter os resultados que você espera.

Mas depois de sair da consulta com os números na mão, você precisa se tornar obsessivo por eles. Saber exatamente quanto você ingere de cada macro a cada vez que se alimenta, se manter rigorosamente na sua meta de calorias diária, etc.

É um trabalho chato? Sim, é chato. Mas é igualmente importante. E ninguém falou que ter o corpo perfeito seria fácil, então acostume-se a isso. Se você quer chegar longe, precisa contar calorias e rastrear macros. Simples assim.

LEIA MAIS: Como calcular sua necessidade de macro e micronutrientes

2- Consumir proteína em todas as refeições

A proteína é o macronutriente mais importante se o seu objetivo é desenvolver um shape de respeito. E não só porque é essencial para a hipertrofia, mas também porque aumenta o metabolismo, mantendo a queima de gordura contínua.

Um atleta não está realmente fazendo uma refeição se ela não incluir ao menos uma fonte de proteína e, de forma geral, pelo menos 20g deste macronutriente – o valor exato, claro, depende da sua necessidade diária… mas você entendeu o conceito.

Um dos momentos em que a proteína é mais importante ao longo do dia é na refeição pós-treino, na qual o ideal é consumir o um shake de whey protein, que vão oferecer boa quantidade de aminoácidos aos seus músculos.

O consumo de proteína só é dispensável antes e durante algumas atividades físicas, quando se visa o aumento de rendimento e performance, exclusivamente.

LEIA MAIS: Saiba como calcular sua necessidade diária de proteína

3- Ingerir carboidratos na quantidade e na hora corretas

Muitas vezes o consumo de carboidrato não é priorizado por quem quer perder peso, o que não está totalmente equivocado, mas não serve para quem é atleta. O consumo de carboidratos é essencial, exceto em casos muito pontuais e específicos, pois é a principal fonte de energia.

Sem ingerir a quantidade correta de carboidratos, o atleta vai ter menos energia para o treino, o que vai levar à uma piora do rendimento e da performance física. Além disso, o consumo de carboidrato não é importante apenas na refeição que antecede o treino, mas nas refeições anteriores também, para o correto armazenamento e reposição de glicogênio.

O tipo de carboidrato também influencia nos resultados. Por exemplo, em atividades mais longas, deve-se priorizar o consumo de carboidratos complexos e de baixo índice glicêmico.

O ajuste da quantidade, tipo e hora de consumo de carboidratos influencia diretamente na performance de quem é atleta.

LEIA MAIS: Suplementação de carboidrato durante o treino: quem (e quando) deve fazer?

4- Tomar um bom café da manhã todos os dias

café da manhã

Vários estudos mostram a importância do café da manhã e o definem como a refeição mais importante do dia. Isso porque é nesta refeição que o organismo vai encontrar os nutrientes para repor a energia que foi gasta durante o sono e te dar energia e disposição para um bom rendimento nas atividades cotidianas.

Além disso, estudos também mostram que adicionar uma boa fonte de proteínas no café da manhã ajuda a manter o índice de gordura corporal em níveis adequados, além de prevenir a perda de massa muscular.

Um bom café da manhã deve incluir, além de uma fonte de proteína, também gorduras boas e carboidratos.

5- Usar os suplementos mais adequados para seu caso

suplemento

 

Muitas pessoas consomem mais suplementos e/ou uma maior quantidade de cada um deles do que realmente precisam. Isto é um grande erro, primeiro porque é um enorme desperdício de dinheiro, depois porque pode até prejudicar o rendimento físico.

O uso de suplementos deve estar equilibrado com o plano alimentar, em relação à quantidade de macronutrientes e aos horários que devem ser consumidos.

Por exemplo, não adianta tomar 40g de proteína depois do treino, sendo que esta quantidade vai ultrapassar a quantidade recomendada diária. Outro exemplo: se o Whey adquirido oferecer boas quantidades de aminoácidos, consumi-lo junto com um BCAA será puro desperdício – neste caso, o ideal é deixar o BCAA para outro horário.

Estes ajustes garantem um melhor resultado e não desperdiçam seu dinheiro. Além disso, também é importante escolher os suplementos adequados para as suas necessidades – e isso você só vai saber conversando com um nutricionista, e não comprando suplementos porque alguém indicou.

6- Fazer refeições pré e pós-treino

alimentação pré-treino pós-treino

No caso específico dos atletas, essas duas refeições podem ser consideras as mais importantes do dia. A alimentação pré-treino porque vai garantir a energia necessária para a atividade física; a alimentação pós-treino porque garante uma melhor recuperação muscular.

Os macronutrientes mais importantes para essas refeições são as proteínas e os carboidratos, porém a quantidade e proporção varia de acordo com o tipo, tempo e intensidade do treino, bem como o seu objetivo como atleta.

As vezes, é necessário dividir a alimentação pré-treino para que o atletas consiga ingerir a quantidade de macronutrientes corretamente, sem que tenha desconfortos gastrointestinais.

E você, já tem todos esses hábitos alimentares na sua rotina?

LEIA MAIS: 8 opções de alimentos para comer no pré-treino e maximizar seus ganhos

Comentários