guaraná

O poder do guaraná para a redução de gordura corporal

O guaraná pode ser um forte aliado de quem faz academia, por ter efeitos que se assemelham ao da cafeína, e ainda ajuda a emagrecer. Saiba mais!

Dentro do mundo fitness existem inúmeros suplementos que auxiliam na perda de gordura corporal, quando alinhado a uma alimentação equilibrada e a prática de exercícios físicos. 

Entre tantas substâncias que compõe esses suplementos, uma vem chamando bastante atenção, e tem estado bem presente nesses produtos ultimamente: o guaraná. 

Não só suplementos a base dessa fruta, mas também o próprio pó de guaraná é bastante usado por quem faz academia.

Mas será que ele realmente pode ajudar na redução de gordura corporal? Muitas pessoas ainda têm suas dúvidas e por isso, preferem investir em suplementos a base de cafeína.

Entretanto, alguns estudos provam que o Guaraná pode ser melhor para o seu objetivo. Tá duvidando? Então se liga!

O poder do guaraná para a redução de gordura corporal

guaraná 2

O Guaraná (Paullinia cupana) é uma espécie nativa da região da Amazônia brasileira e venezuelana, e dá origem a semente de onde se extrai o pó de guaraná.

Em sua composição há cafeína, teobromina e teofilina, além de diversos compostos bioativos, como os flavonoides.

Além de ser rico em diversas vitaminas e minerais, como fósforo, ferro, magnésio, potássio, cálcio, vitaminas A e B1.

Por ser fonte também ser fonte de cafeína, há tempo ele tem sido muito consumido por quem deseja perder peso, reduzir gordura, aumentar disposição, obter mais energia, concentração, melhorar rendimento físico e outros benefícios que a cafeína já proporciona.

Porém, alguns estudos recentes mostram que os benefícios do Guaraná podem ir muito além do que a cafeína presente nele pode oferecer.

Cafeína x Guaraná

guaraná 3

Um estudo conduzido por pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública da USP (Universidade de São Paulo)¹ demonstrou que as catequinas presentes no guaraná são igualmente ou mais biodisponíveis que as catequinas encontradas no chá verde, cacau e chocolate, ao contrário do que se pensava.

Portanto, o consumo de Guaraná é suficiente para promover efeitos positivos sobre a atividade antioxidante e anti-inflamatória.

Isso porque, quando as catequinas são absorvidas, elas reduzem o estresse oxidativo no organismo, prevenindo o surgimento de doenças neurodegenerativas e cardiovasculares como diabetes, hipertensão e câncer. 

Reduzindo também o risco de inflamações e envelhecimento precoce, auxiliando no controle de colesterol, entre outras condições prejudiciais à saúde e ao bem-estar.

Os testes duraram um mês e foram realizados em duas etapas. Para medir os parâmetros de referência dos efeitos do guaraná em voluntários saudáveis, com sobrepeso e risco cardiovascular ligeiramente elevado. Os indivíduos foram submetidos a exames clínicos após 15 dias de dieta controlada.

Nos 15 dias seguintes, passaram a consumir 3 g de guaraná em pó suspenso em 300 ml de água todas as manhãs, em jejum.

O efeito agudo do guaraná foi medido uma hora após a ingestão da solução no primeiro e no último dia. Já o efeito prolongado foi avaliado quando os indivíduos estavam em jejum, também no primeiro e no último dia.

Os resultados do consumo de guaraná ao longo dos 15 dias de intervenção foram observados por meio de marcadores do estresse oxidativo.

Nos testes realizados, a LDL coletada dos voluntários após o consumo do guaraná se mostrou mais resistente à oxidação.

A melhora desses parâmetros foi observada junto com o aumento da concentração de catequinas no plasma após a ingestão do guaraná, indicando que ele era de fato o responsável por esse efeito.

Quantidade recomendada

guaraná 4

A dose de pó de guaraná recomendada para obter seus efeitos benéficos sem riscos à saúde varia de acordo com o peso.

O consumo deve ser entre 0,5 g e 5 g para indivíduos adultos saudáveis, não sendo recomendado seu uso para crianças, mulheres grávidas e idosos.

Esses valores podem ser menores ou maiores de acordo com outras individualidades, que devem ser avaliadas junto ao seu nutricionista ou médico.

Efeitos colaterais

O consumo excessivo de pó de guaraná pode trazer efeitos colaterais ligados ao excesso de cafeína, como ansiedade, inquietação, alterações de humor, tremores, perda de apetite, tensão muscular, perda de sono e palpitações cardíacas.

Para reduzir esses efeitos, o consumo do guaraná deve ser feito em doses mais baixas e não deve ser associado com outros alimentos ricos em cafeína, como café, chá verder, chá mate, entre outros.

Onde encontrar

O guaraná é vendido na forma de pó, onde normalmente tem a maior concentração de seus nutrientes, mas também é encontrado em bebidas como refrigerante e sucos.

Vale lembrar que os refrigerantes e sucos industrializados geralmente contém altas quantidades de açúcar, portanto não são recomendados.

 

¹ Jornal da USP. Guaraná tem alto potencial para prevenção de doenças cardiovasculares, constata estudo. 2016 (LINK)

LEIA MAIS: Suplementação de cafeína no esporte funciona para quem toma café?
LEIA MAIS: Redução de gordura corporal: tudo o que você precisa saber a respeito

 

Comentários