corrida esteira cansaço erros

3 erros que estragam seu treino mas podem ser facilmente evitados

Alguns erros comuns e capazes de arruinar o seu treino podem ser facilmente evitados e ajudar a busca por melhores resultados. Veja 3 deles!

A lista de erros comuns nas academias é grande. A gente até já falou de alguns deles nesse outro post. Só que muita gente continua insistindo, possivelmente por faltar de conhecimento. E por isso achamos importante voltar ao assunto.

Aqui, listamos alguns erros básicos e simples, mas capazes de arruinar o seu treino. O pior é que, neste caso, os erros são muitas vezes incentivados por falsos especialistas espalhados nas academias – sejam instrutores desinformados ou “parceiros” não muito interessados em ajudar.

Confira a lista de erros abaixo e veja se você comete algumas deles. E, se for este o caso, converse com um profissional qualificado para corrigir o problema o quanto antes, pois isso pode mudar totalmente seu treino e aumentar drasticamente os seus ganhos.

Se liga:

3 erros que estragam seu treino mas podem ser facilmente evitados

1- Cardio antes de puxar ferro

corrida esteira

É um comportamento bastante comum: gente que, logo antes da musculação, faz um treino de cardio. Essas pessoas acreditam que o cardio é um bom aquecimento para o treino, e pode até ser, se for bem curto e rápido.

Só que a maioria das pessoas faz um cardiop longo, de pelo menos meia hora, o que só serve para acabar com sua energia e deixá-lo exausto antes da parte mais importante chegar.

Isso afeta negativa e intensamente a sua capacidade de levantar peso, fazendo com que você não consiga utilizar as cargas que deveria – ou sendo obrigado a diminuir séries ou reps e aumentar o descanso.

Ou seja, fazer isso pode simplesmente destruir seu treino. A regra é clara: enquanto seus níveis de energia estão altos, puxe ferro; se sobrar energia depois, faça algum cardio – nunca o contrário.

2- Treinar a mesma fraqueza todos os dias

Quando você descobre (ou tem claramente) um ponto fraco, é realmente tentador treiná-lo loucamente todos os dias, para ver se os resultados aparecem e o problema é corrigido. Só que as coisas não funcionam assim.

Treinar o mesmo grupo muscular repetida e intensamente não dá a ele o tempo de descanso e recuperação necessários para que se desenvolva, e fazer isso só vai fazer com que o problema persista.

Como você deve saber, os músculos não crescem quando você está treinando, crescem durante o descanso. E, em muitos casos, o descanso entre uma sessão e outra na academia não é tempo o suficiente.

Por isso, se você tem, por exemplo, bíceps fracos ou menores do que gostaria, treinar essa parte do corpo todo dia loucamente não vai resolver o problema.

Neste caso, o ideal é conversar com seu professor para montar um programa com esse objetivo – que vai incluir mais exercícios para esse músculo, porém preservando o descanso adequado, e, provavelmente, mais reps com menos peso.

3- Cargas muita altas, muito cedo

Seu foco deve estar sempre em dar um passo de cada vez e evoluir pouco a pouco, e não em imitar os outros. Cargas muito elevadas não vão te fazer crescer mais rápido, vão é te arrumar uma lesão.

Coloque na cabeça que a carga precisa aumentar aos poucos, conforme a necessidade, e não para impressionar, nem para fazer pose, muito menos para alimentar o seu ego.

Faça uma progressão adequada da carga, com apoio de um profissional de educação física. Use uma carga que você considere pesada até ela ficar relativamente fácil, e só aí você sobe para o próximo degrau.

Não deixe seu músculo confortável durante o exercício, mas não tente dar um passo maior que a perna. Fazer isso vai comprometer a boa execução do movimento, sua postura e pode resultar em lesões sérias – ou, se não quiser ir tão longe: vai estragar o seu treino.

E aí, você já cometeu algum desses erros?

Comentários