Entenda a influência da genética no desempenho esportivo

O perfil genético tem forte influência nos resultados que você pode (ou não) obter na academia. Mas é possível utilizar isso a seu favor!

Você já se pegou olhando para o lado na academia e se sentiu irritado por ver que aquele seu parceiro de treino que mais parecia um franguinho está se tornando um monstro sem fazer nem metade do seu esforço?

Nem sempre um treino mais intenso vai te fazer virar um monstro de um dia para o outro. E a culpa desse desempenho travado, ou daquela musculatura que insiste em não se desenvolver, tem influência da genética.

Quer saber como isso funciona? Confira:

A genética manda nos seus resultados

Não adianta ser um monstro dos aparelhos, não faltar a um dia de treino, se achar o cara mais foda da academia quando chega a hora do treino aeróbico.

Você pode se esforçar igual um touro para poder melhorar seu desempenho em algum exercício — e, é claro, ficar com o corpo sarado —, mas a verdade é que a genética influencia muito na velocidade dos seus resultados.

Os genes, que foram repassados para você por seus pais, são responsáveis por determinar suas características corporais — inclusive a capacidade (ou não) de ter um desempenho extraordinário na hora de se exercitar.

É graças a esses genes que pessoas diferentes também apresentam aptidões diferentes.

Não entendeu? Nós explicamos: você pode ser um monstro na corrida, mas isso não significa que você vai desenvolver a musculatura igual ao seu colega de treino que, em compensação, não consegue correr tanto quanto você.

Vocês apresentam essas características de desempenho diferentes exatamente porque têm genes completamente diferentes.

Os profissionais da área da saúde chamam essas características de “perfil genético”, e nós termos certeza que você já ouviu falar nesse termo.

Não ter perfil genético não é desculpa para ser preguiçoso

Muitos espertões de plantão, que detestam frequentar a academia, usam a desculpa do perfil genético para justificar a insistência em manter aquela barriga de chope ou para não gostar de correr quando chega do trabalho.

A má notícia para esses malandros é que a nossa carga genética não é desculpa para se transformar em um preguiçoso — e vamos te explicar por quê.

Apesar da carga genética ser bastante influente na nossa capacidade de responder a um estímulo e melhorar nosso desempenho esportivo e corporal, pouco mais da metade dessas características são causadas pela ação direta dos nossos genes.

Ou seja, quase metade delas são resultado de uma combinação da ação genética com o que chamamos de fatores ambientais.

Por isso, não adianta você ser um abençoado que nasceu com a genética de um gladiador, se você não se esforça nem um pouco para desenvolver essa sua vantagem corporal. Os genes precisam ser estimulados por um fator externo, e é por isso que você não pode ficar dormindo em casa esperando a ação divina da sua genética favorável.

Use a genética a seu favor no treino

Você deve estar pensando, portanto, que se você não é um favorecido geneticamente, não é possível se esforçar para poder ganhar desempenho esportivo e massa muscular, certo?

Nada disso, companheiro. É possível usar a genética a favor do seu treino – basta saber identificar qual é a sua característica mais forte. Para isso você vai precisar do auxílio de um educador físico – e um pouquinho de boa vontade para explorar suas capacidades corporais.

Se você tem uma facilidade enorme para correr por longas horas, que tal desistir de virar um maromba profissional e começar a se dedicar a esse esporte?

Você pode também ser um cara que nasceu para ser um lutador, por causa de sua força e forma física, e fica insistindo nos exercícios aeróbicos sem ter grandes resultados.

Saber aceitar suas características corporais e trabalhar para desenvolvê-las é a melhor maneira de usar a genética a seu favor nos seus treinos.

Agora que você sabe como a genética influencia no seu desempenho esportivo, que tal tirar a bunda da cadeira e trabalhar no seu objetivo? Depois conte pra gente aqui nos comentários como rolou o seu treino dedicado às suas características individuais!

Comentários

 

Comments are closed.