panturrilhas

5 dicas para acelerar o desenvolvimento das panturrilhas

Muita gente pensa que panturrilhas trincadas é fruto de uma “loteria genética”: ou você nasceu pra ter, ou nunca terá. Mas eles estão enganados.

Muita gente pensa que panturrilha trincada é tipo uma “loteria genética”: ou você nasceu pra ter, ou nunca terá. Só que isso é choro de perdedor. Qualquer um pode ter panturrilhas insanas.

É bem verdade que chegar lá não é fácil – as panturrilhas realmente são uns dos músculos mais difíceis de trabalhar e fazer crescer. Mas entre “difícil” e “impossível” existe um abismo. Abismo onde caem os fracos.

As panturrilhas trabalham o dia todo, a cada passo que você dá, cada degrau que você sobe (ou desce), cada cadeira que você se senta. É um músculo acostumado com trabalho árduo, então dá para imagina que o impacto pra fazer ele crescer não pode ser brincadeirinha.

Por isso, um treino convencional de pernas pode não ser suficiente para a maioria – talvez, aí sim, seja para os ganhadores da “loteria genética”.

Pensando nos pobre mortais, que precisam mais do que suar a camisa para trabalhar as panturrilhas, separamos algumas dicas que, em complemento com um bom treino de pernas, pode te ajudar a chegar lá.

Antes de começar, uma observação importante: não faça todas essas coisas abaixo simultaneamente, para não “overtreinar” – o que definitivamente não vai te ajudar a desenvolver esse músculos.

Escolha dois ou três itens de cada vez, e mude depois de algumas semanas.

5 dicas para acelerar o desenvolvimento das panturrilhas

1- Elevação pré-sono

panturrilhas-1-elevacao-b

 

Toda noite, antes de dormir, faça uma boa dose de elevações de panturrilha em pé. Algo como 80 a 100 repetições.

Não precisa de nenhuma carga ou equipamento, apenas o seu peso corporal e um degrau. Lembre-se de fazer os movimentos bem lentos e com forçando o quanto puder esse músculo da perna.

Se você não sabe como fazer este movimento, clique aqui e aprenda – só, por favor, faça com mais intensidade e maior amplitude de movimento do que é mostrado nesse vídeo.

2- Treine descalço

panturrilhas-2-arnold

No dia do treino de pernas, vá no estilo Arnold e deixe o tênis de lado.

Treinar descalço pode aumentar a amplitude de movimento de alguns dos exercícios de perna – em especial os de panturrilha – e proporcionar uma contração muscular mais intensa.

O resultado é que você vai trabalhar muito mais o músculo.

3- Ande na ponta dos pés

panturrilhas-3-ponta-dos-pes

Não é por acaso que bailarinas(os) tem panturrilhas fortes pra caramba. Andar na ponta dos pés com frequência é uma baita exercício para este músculo.

Não… não precisa dançar nem comprar sapatilhas. Mas andar na ponta dos pés de vez em quando, ao invés de ter a sola do pé inteira apoiada no chão, vai ativar suas panturrilhas com maior frequência e muito mais intensidade.

4- Panturrilha Day

panturrilhas-4-day

Se você está sofrendo para desenvolver as panturrilhas, e o resto do corpo já está evoluindo, dedique um dia do seu treino à este músculo. Isso mesmo: um dia só de panturrilha!

Seu professor ou qualquer bom educador físico pode montar uma sessão com exercícios específicos para a panturrilha, que certamente vão te ajudar a trabalhar esse músculo.

E, para resultados ainda melhores, faça pelo menos um exercício de panturrilha nos outros dias, principalmente no início, quando começar a trabalhar as panturrilhas. Depois, diminua essa frequência gradativamente.

5- Aproveite o ambiente ao seu redor

panturrilhas-5-areia

Tem escada no prédio onde você mora ou trabalha? Prefira ela ao elevador, e ainda aproveite cada degrau para fazer uma elevação de panturrilha.

Tem praia perto da sua casa, ou no seu final de semana? De uma corridinha leve na areia fofa.

Enfim, são vários “equipamentos” cruzando o seu caminho ao longo da semana, e você sempre pode dar uma ativadinha extra na sua panturrilha se estiver atento. Preste anteção e faça isso!

E aí, bora acelerar a evolução dessa panturrilha?

Comentários