corrida esteira cansaço erros

Veja quais são os possíveis sinais de deficiência de vitaminas e minerais

Vitaminas e minerais são essenciais para quem treina, pois regulam o metabolismo da pessoa, além de reforçar o sistema imunológico

Os micronutrientes, vitaminas e minerais, são essenciais para a saúde.

Eles são necessários para diversas funções do organismo, e por isso devem ser consumidos em quantidade adequadas, de acordo com as necessidades de cada pessoa.

Para quem treina, o consumo dos micronutrientes é ainda mais importante.

Além deles proporcionarem benefícios específicos para essas pessoas, como a melhora da performance física, durante os treinos pode haver uma grande perda dos minerais e estes devem ser repostos pela alimentação ou suplementação.

Os alimentos mais ricos em vitaminas e minerais são as frutas e os vegetais.

Porém, os suplementos também podem te ajudar a consumir a quantidade certa desses micronutrientes.

Além dos polivitamínicos, outros suplementos também possuem estes nutrientes importantes para a saúde.

E ainda há suplementos específicos para objetivos diferentes, que possuem os principais nutrientes para seus consumidores.

Também é possível encontrar os suplementos com as vitaminas ou os minerais isolados.

Cada vitamina e mineral possui uma recomendação e algumas condições fisiológicas que podem aumentar essas necessidades.

Você sabe quanto você consome de vitaminas e minerais diariamente?

Você tem ideia se os alimentos das suas refeições fornecem todos os micronutrientes que precisa?

Normalmente as pessoas não fazem ideia. Entretanto, o organismo pode demonstrar a deficiência desses nutrientes através de alguns sintomas.

Esses sintomas também aparecem quando há uma ingestão superior à necessária de terminado micronutriente.

Veja os principais sintomas que você pode sentir devido a deficiência de algumas vitaminas e minerais.

E claro, quais são os alimentos fontes de cada um deles.

Se liga:

Veja quais são os possíveis sinais de deficiência de vitaminas e minerais

Vitamina A

Fontes:

A vitamina A é encontrada nos alimentos de origem animal, como leite, ovos e fígado.

Também está presente nos vegetais de cor alaranjada, como cenoura, caqui, manga, mamão, entre outros.

Sinais da deficiência: 

Cegueira noturna, já que ela é essencial para à saúde dos olhos, alteração no sistema imunológico, que deixa você mais suscetível ao aparecimento de gripes, resfriados, inflamações e infecções.

Vitamina C

suco de laranja

Fontes:

A vitamina C está presente em diversas frutas e principalmente nas frutas cítricas, como laranja, limão, acerola, abacaxi, kiwi, caju, morango, entre outros.

Mas também é encontrada em vegetais, por exemplo, como brócolis, pimentões, couve.

Sinais da deficiência:

Queda de cabelo, dificuldade de cicatrização, apetite, fraqueza, fadiga física, fácil aparecimento de hematomas.

Em casos mais graves, a pessoa pode ter sangramento das gengivas, dores musculares, confusão mental, hemorragia, etc.

A doença que caracteriza os sintomas mais graves da deficiência da vitamina C é chamada de Escorbuto.

Vitamina D

sol, mulher

Fontes:

A vitamina D está presente em alimentos de origem animal, como: fígado, gema de ovo, óleo de fígado de bacalhau, peixes e outras carnes.

Vale lembrar que a vitamina D é principalmente produzida quando a pele é exposta ao sol.

Por isso, tomar sol todos os dias por alguns minutos é essencial para prevenir a deficiência da vitamina.

Sinais da deficiência:

Desiquilíbrio do sistema imunológico e o aparecimento de doenças inflamatórias e infecciosas, fraqueza muscular e alterações no metabolismo ósseo, como a osteomalácia.

Cálcio

músculos - espinafre

Fontes:

As principais fontes de Cálcio são os laticínios – leite e derivados. Mas ele também está presente nos vegetais verde-escuros, como: brócolis, espinafre, couve, agrião, entre outros.

Sinais da deficiência:

Cãibras, queda de cabelo, aumento da pressão arterial, unhas quebradiças, dentes frágeis, entre outros.

E é claro que a deficiência de cálcio provoca o aparecimento da osteoporose que é o enfraquecimento dos ossos, tornando-os mais frágeis.

Ferro

feijão

Fontes:

As principais fontes de ferro são as carnes – carnes vermelha, frango e peixe, o fígado, e as leguminosas, como feijão, lentilha, ervilha entre outros.

O ferro também pode ser encontrado em alguns vegetais, mas é um grande mito dizer que a beterraba é a principal fonte de ferro da dieta.

Sinais da deficiência:

Fraqueza, palidez, dores de cabeça, perda de cabelo, unhas quebradiças, cansaço físico e outros são os mais comuns, além da deficiência do mineral causar anemia, é claro.

Zinco

peixe atum

Fontes:

O Zinco está presente principalmente nos peixes e nos frutos do mar, como as ostras, e em carnes – principalmente a bovina.

Porém, também pode ser encontrado nas leguminosas e em diversos vegetais, mas em quantidades menores.

Sinais da deficiência:

Cicatrização lenta, unhas quebradiças, cabelos secos e queda de cabelo, queda do sistema imunológico, aparecimento de acne, dificuldade em ganhar massa muscular, fadiga muscular, entre outros.

Em homens, a deficiência ainda pode causar hipogonadismo, que afeta a produção de hormônios sexuais, como a testosterona.

Uma vez que o zinco ajuda a manter os níveis normais do hormônio no sangue.

Essa redução de testosterona provoca diversas consequências, como redução da libido, dificuldade em ganhar massa muscular e perder gordura, redução da força muscular, entre outros.

Magnésio

castanha-do-para

Fontes:

A castanha do pará e as sementes (linhaça, abóbora, gergelim e outras) são as principais fontes do mineral. Outras castanhas, vegetais e frutas também são ricos possuem Magnésio.

Sinais da deficiência:

Cãibras, formigamento, cansaço físico, fadiga, alterações de humor, queda do sistema imunológico e do rendimento físico, entre outros. A deficiência de Magnésio ainda prejudica a contração muscular, durante as atividades físicas.

  
 

Comentários