phil heath kai greene

8 categorias do bodybuilding profissional e seus critérios de avaliação

Muito se fala em Mr. Olympia, Men’s Physique, entre outras categorias do bodybuilding, mas vem cá, você realmente sabe como cada uma funciona?

O Mr. Olympia é a principal competição de bodybuilding do mundo.

Mas você sabe quais são os critérios das categorias do bodybuilding profissional?

Porque não é simplesmente ficar gigante, chegar lá e posar para os jurados.

Nem todo mundo tem que ser, necessariamente, musculoso.

Cada categoria tem seu objetivo, sua avaliação. Elas não são complexas, mas possuem suas particularidades.

E é agora que você irá conhecer algumas delas.

Saca só:

8 categorias do Bodybuilding e seus critérios de avaliação

1. Men’s Bodybuilding

 

É a categoria mais famosa do bodybuilding, que reúne os maiores atletas e que transforma os campeões das principais competições – como Mr. Olympia e Arnold Classic – em lendas do esporte.

Essa categoria requer os homens mais fortes, musculosos e definidos. Não há limite de peso.

O diferencial é justamente o tamanho dos atletas.

Quais são os critérios?

Quantia de massa muscular, definição e profundidade muscular, desenvolvimento geral das musculaturas do corpo (sem pontos fracos).

Harmonia corporal – em especial o tronco e membros inferiores – e, não menos importante, a simetria entre os lados.

O que vestir?

Apenas sungas, de cor sólida, sem brilho, limpa e com número do competidor na frente.

Obs: tatuagens não são proibidas, mas se elas atrapalharem a visualização dos jurados, ocorrerá perda de pontos.

Ginecomastia e deformidade muscular também são motivos de perda de pontos.

2. Classic Physique Olympia

 

Esta categoria é a dos atletas que buscam o shape dos fisiculturistas do passado, o famoso “shape clássico”, se assim pode dizer.

Criou-se esta categoria, pois os atuais bodybuilders começaram a ficar muito grandes, mudando completamente de físico em comparação com o que era no passado, então, acabou-se criando esta classe para reviver esse shape mais ‘clássico’ e real, menos gigante e monstruoso.

Os corpos desta categoria possuem menos massa muscular, mas extremamente simétricos e de excelente harmonia corporal.

Quais os critérios?

A qualidade muscular, proporção do tronco e membros inferiores. Densidade muscular, baixa gordura corporal e simetria corporal.

O que vestir?

Apenas sungas, também.

3. Men’s Physique Olympia

 

Nesta categoria, você também tem que ter um shape bacana, insano, porém, a beleza do atleta também será julgada.

Assim, os atletas serão avaliados como modelos de capas de revistas fitness. Não se trata apenas de musculatura, mas também beleza facial e definição.

Uma observação é que nesta categoria é permitido o uso de bermudas, ou seja, as coxas não são avaliadas, mas as panturrilhas sim.

Quais os critérios?

Assimetria corporal, beleza nos conceitos de musculatura e perfil, definição corporal, músculos não exagerados e apresentação no palco.

O que vestir?

Bermuda estilo surfista.

4. Bodyshape

 

É muito parecida com a Men’s Physique, pois as poses realizadas são bem semelhantes. Porém, a vestimenta e critérios de avaliação são alguns dos diferenciais desta outra categoria do bodybuilding.

Quais os critérios?

Simetria corporal, presença de palco, musculatura e definição corporal – desde que não haja exageros – e volume muscular.

O que vestir?

Sunga!

Agora falando das mulheres…

Antes de falar das categorias femininas, vale lembrar que o Ms. Olympia não é mais realizado desde 2014, e teve como sua última campeã, Iris Kyle.

5. Bikini Fitness

 

É a categoria que exige menos massa muscular das mulheres, pois o foco estão em corpos de aparência magra, porém, com tônus muscular e beleza feminina.

Quais os critérios?

Visão geral do corpo, beleza do rosto e cabelo, simetria corporal, rigidez e tônus da pele, aparência saudável, sem celulites.

Maquiagem é complementar, porém, conta pontos e, por fim, apresentação no palco.

O que vestir?

Biquínis (óbvio) e salto alto. Saltos plataformas ou Anabele são proibidos.

6. Wellness Fitness

 

Aqui já é pedido um maior volume muscular. Membros superiores e inferiores devem ser um pouco desproporcionais. Deve-se priorizar as pernas.

Quais os critérios?

Simetria entre os lados, beleza facial e penteado, condições do corpo e pele e a capacidade da atleta se apresentar para a plateia e seus avaliadores.

O que vestir?

Biquíni e salto alto.

7. Bodyfitness ou Body Muscle

 

É muito semelhante à Wellness, porém, na Bodyfitness não é necessário rodadas coreográficas.

Esta categoria exige maior porte muscular entre as candidatas, favorecendo aquelas de ombros largos, braços torneados e pernas fortes.

Quais os critérios?

Simetria corporal, simpatia, apresentação, definição corporal, musculatura e densidade muscular.

O que vestir?

Biquínis e salto alto.

8. Women’s Physique

 

É onde estão as mulheres com os shapes mais insanos! Onde se encontram as mais fortes e definidas.

Elas deverão fazer algumas poses semelhantes às do fisiculturismo clássico e bodybuilding.

Como: bíceps frontal, porém com as mãos abertas; peito melhor lado; bíceps de costas, mãos abertas; tríceps melhor lado.

Quais os critérios?

Aparência física feminina geral, cabelo e características faciais, desenvolvimento da musculatura, simetria muscular e corporal, tônus muscular.

Lembrando que é preferível músculos com formas arredondadas e pouca gordura corporal.

O que vestir?

Biquínis e salto alto.

 

LEIA MAIS: O treino pesado de ombros do novo monstro do Mr. Olympia
LEIA MAIS: A rotina de treino do filho da lenda Sergio Oliva, tricampeão do Mr. Olympia!

Comentários