Catabolismo: por que acontece e como evitá-lo?

Se você vive na academia, sabe que o catabolismo é um dos grandes fantasmas de quem treina pesado. Veja como ele acontece e o que fazer para evitá-lo!

Se você vive na academia, sabe que o catabolismo é um dos grandes fantasmas de quem treina pesado. Se não sabe, vai descobrir agora.

O catabolismo é um dos principais responsáveis por degradar a musculatura e diminuir a massa magra que você suou tanto para conquistar.

Mas você sabe como ele acontece e como evitar o seu processo? Descubra todos os detalhes nesse post!

O que é catabolismo?

O corpo humano passa por dois processos o tempo inteiro: o anabolismo e o catabolismo. Essas são medidas que o corpo encontrou para manter o controle fisiológico e os dois são muito importantes para o organismo de qualquer pessoa.

Mas, afinal de contas, o que é catabolismo? O catabolismo é um conjunto de processos em que o corpo busca pelas moléculas que têm energia, como as células de glicogênio, por exemplo.

Essas moléculas oferecem a energia para que o seu corpo desempenhe suas funções específicas.

Isso acontece o tempo inteiro no seu corpo. Enquanto você treina pesado, por exemplo, você usa a sua reserva de glicogênio.

O problema temido pelas pessoas é quando o catabolismo acontece no nível muscular. Até porque isso significa que, quando você vive uma degradação proteica, ele acaba optando por usar os aminoácidos dos músculos como fonte de energia.

Considerando os músculos, é interessante estimular o crescimento do anabolismo e diminuir o catabolismo, já que assim a hipertrofia vai acontecer com mais facilidade e você consegue otimizar o processo.

De maneira bem lógica, como você já deve estar imaginando, quando o anabolismo é maior que o catabolismo, a pessoa ganha massa muscular. E o contrário também é verdade: quando o catabolismo supera o anabolismo, seus músculos diminuem.

Quais são os efeitos desse processo?

O principal efeito do catabolismo é a diminuição de massa muscular. Para você entender melhor, ele pode acontecer com a ajuda de hormônios, conhecidos como hormônios catabólicos.

O cortisol por exemplo, tem como funções as quebras de proteínas, gorduras e a metabolização da glicose no fígado.

Os índices desse hormônio podem aumentar muito no corpo quando a pessoa está estressada, portanto, estresse pode ajudar bastante a catabolizar seus músculos. Controle-se e relaxe!

Já o glucagon trabalha mantendo os níveis da glicose e ácidos graxos, além de controlar o nível de aminoácidos. Isso ocorre quando os níveis de insulina estão baixos, no momento em que a pessoa não está alimentada.

Esses hormônios têm um papel importante no metabolismo. Eles trabalham em conjunto todas as vezes que seu corpo precisa catabolizar alguma coisa.

Por que ele acontece?

O seu corpo começa a usar outras fontes de energia todas as vezes que você fica muito tempo sem se alimentar.

Essa medida funciona como um instinto de sobrevivência, pois tirando a energia do seu músculo o seu corpo garante a realização de todos os processos e, dessa forma, nada fica comprometido.

Mas é bom ter cuidado! O catabolismo em uma quantidade descontrolada pode ter mais malefícios que apenas limitar seu ganho de massa muscular.

Ele pode prejudicar a sua saúde, comprometendo o sistema imunológico e a liberação hormonal.

Como evitar?

Como você provavelmente não quer perder aquele músculo que batalhou tanto para conquistar, preparamos algumas dicas que podem ajudar você a evitar o tão temido catabolismo.

Não fique muito tempo sem se alimentar

Alimentar-se com regularidade e com alimentos saudáveis é uma maneira eficiente de prevenir o catabolismo.

Afinal, você está oferecendo a energia que seu corpo precisa, poupando o trabalho dele precisar retirar essa energia dos seus músculos.

Se esforce para comer de 3 em 3 horas e tente não pular as refeições – principalmente o café da manhã, já que você já está muito tempo sem comer, podendo aumentar o catabolismo.

Passe menos tempo treinando

O treino muito puxado é catabólico. Os processos que acontecem depois do anabolismo é que fazem com que seu corpo cresça.

Nesse caso, para manter seus músculos, o ideal é treinar mais pesado e não exagerar no tempo.

Mas o ideal é fazer isso compensando com a carga, e não com repetições. Exagerar nas séries também podem fazer você catabolizar.

Evite Álcool

A bebida alcoólica é outro responsável pelo catabolismo. É isso mesmo, ele gera reações no seu corpo que acabam fazendo com que ele tenha uma degradação proteica.

É claro que não precisa cortar aquela cervejinha da sua dieta, mas é importante ter controle para não comprometer seus resultados.

Descanse

Descansar envolve o anabolismo muscular, principalmente depois de um treino intenso. Então dê espaço ao descanso e usufrua dos benefícios de tanto esforço.

Seja dormindo ou descansando, é importante você fazer com que seu organismo tenha um período de recuperação depois do treino.

Invista em uma dieta equilibrada

Tenha uma dieta montada para satisfazer as suas necessidades específicas e individuais.

A dieta é um ponto muito importante para evitar o catabolismo muscular, já que ela pode determinar se o seu corpo vai precisar ou não de usar os aminoácidos como fonte de energia.

Agora você já sabe como preservar os seus músculos e não sofrer com os efeitos do catabolismo, ou seja, tem todos os truques na sua mão! Não existem mais motivos para sofrer ou comprometer sua massa muscular.

Se você quiser continuar crescendo, não pode perder as dicas que já compartilhamos nesse post aqui para potencializar a hipertrofia.

Vamos continuar perseguindo o crescimento muscular e controlar o catabolismo de forma inteligente e saudável. Bons treinos para você, nos encontramos na próxima!

Comentários

 

Comments are closed.