carboidratos

Carboidratos bons e ruins: qual a diferença?

 

Uma dúvida que sempre intriga aqueles que se preocupam com a alimentação é sobre a quantidade ideal de carboidratos – e quais os melhores – a se ingerir.

Neste post responderemos algumas das questões relacionadas a este importante componente da nossa alimentação.

Os diferentes tipos

Carboidratos estão presentes em quase todos os alimentos e se apresentam com características próprias.

Carboidratos simples (ou de cadeia curta)

Usados por nosso corpo como fonte de energia imediata. Normalmente denominados de açúcar, o principal representante desta classe é a glicose, encontrad em muitos alimentos industrializados e que costumam possuir sabor doce.

Carboidratos complexos (ou de cadeia longa)

São de estrutura mais intricada e precisam de grande trabalho para serem digeridos. Liberam energia de maneira mais lenta e gradual em nosso corpo. São encontrados em vários vegetais, grãos, frutas.

Fibras

São os carboidratos mais complexos e não são digeridos pelo nosso organismo, mas possuem importantes funções no trato digestivo e são utilizados por bactérias benéficas que vivem lá. Estão principalmente em grãos integrais e vegetais.

Riscos

O consumo de carboidratos costuma ser relacionado a várias doenças, como diabetes e obesidade, e são sempre apontados como inimigos de uma dieta saudável. Mas esta relação maligna é apenas parcial.

O grande perigo é o consumo excessivo de carboidratos simples, que gera picos de açúcar em nosso sangue e pode desequilibrar o organismo como um todo, aumentando os riscos de desenvolvimento de doenças.

Infelizmente, muitos alimentos – em especial os processados – são ricos em carboidratos simples e têm em comum a característica de saciedade momentânea, seguida por momentos de fome intensa, o que pode contribuir para o surgimento da obesidade e diabetes, uma vez que a pessoa tende a comer mais.

Refrigerantes, doces e massas são constituídos de carboidratos muito básicos e são completamente destituídos dos nutrientes saudáveis que os carboidratos podem oferecer. Evite – pelo menos em excesso.

As melhores fontes

Os alimentos naturais são uma boa solução para valorizar a ingestão de carboidratos mais complexos e benéficos para o nosso corpo. Vegetais, arroz integral, grãos e frutas são ricos em carboidratos e ainda dão ao corpo outros nutrientes, sem a “montanha-russa” de saciedade e fome.

Comentários

 

Comments are closed.