Carboidratos

Comer carboidratos à noite pode ajudar nos seus resultados

Quem faz academia já deve ter ouvido o conselho – e até tê-lo seguido – de que não se deve comer carboidratos à noite, pois isso poderia dificultar o emagrecimento – ou até promover ganho de peso.

Acontece que, na verdade, o efeito pode ser o contrário: restringir o carboidrato pode afetar a qualidade do sono e, segunda a ciência, não promove nenhum benefício para quem quer perder peso.

Mais do que a alimentação antes de ir dormir, o que você come ao longo do dia tem muito mais importância – assim como sua carga de atividade física.

Radicalismos e restrições, salvo casos específicos determinados por médicos e especialistas, não costumam ser produtivos.

Não por acaso, quando se fala em “estilo de vida saudável”, a palavra-chave é equilíbrio – e isso, claro, vale para a alimentação. 

Se você quer entender porque o corte do carboidrato à noite não é necessariamente uma coisa boa, confira a explicação abaixo. Se liga:

Comer carboidratos à noite pode ajudar nos seus resultados

Pessoa Carboidratos

Quem disse que o carboidrato “engorda”?

Não há nenhuma comprovação científica de que ele engorda mais que a proteína, a gordura ou até mesmo o álcool.

O valor calórico do carboidrato, inclusive, é o mesmo da proteína (4 kcal por grama) e menos do que da gordura (9 kcal/g) e do álcool (7 kcal/g).

Não é um ou outro nutriente ou substância que causam o ganho de peso, é a ingestão calórica maior do que o consumo – por exemplo, ingerir 3.000 kcal por dia e gastar apenas 1.500. 

Uma pesquisa disponibilizada no site do Centro Nacional de Informação Biotecnológica, em 2011, consistia em separar dois grupos de pessoas, onde um comia carboidrato ao longo do dia e outro à noite.

O estudo comprovou que o grupo que comeu carboidrato na parte da noite acabou conseguindo uma maior perda de gordura e melhora nos indicadores de saúde, como os níveis de glicose no sangue.

Então, se você quer perder peso, não precisa cortar nenhum macronutriente – basta gastar mais calorias do que você consome por dia.

Não comer carbo à noite é ruim para o sono

Mulher dormindo

Na verdade, cortar o carboidrato à noite é prejudicial, pois se você for dormir logo em seguida, passará por um período longo em jejum, o que é ruim e favorece o catabolismo.

E claro, se você cortar o carboidrato logo antes de ir à academia estará prejudicado a si mesmo pelo fato de que é ele quem dá energia para o corpo.

Contudo, quando uma pessoa corta o carboidrato à noite, ela pode emagrecer, realmente.

Porém, isso se deve ao fato, na maioria das vezes, dela perder água. Ou seja, ao retomar a rotina alimentar, ela recuperá tudo o que foi perdido, não mudando nada em seu corpo.

Então quem são os vilões?

Pessoas Bebidas

Na verdade, os vilões são a ingestão exacerbada de calorias, alimentação desequilibrada, sedentarismo, o consumo exagerado de álcool.

Se você corta o carboidrato, além de prejudicar o seu sono, você pode sofrer de dor de cabeça, tontura, mau humor, entre outros malefícios.

Há quem discorde

O nome dele é Bill Gavin. Gavin é um cardiologista norte-americano que criou três regras de dieta para ficar com o shape ideal e uma delas é o corte de carboidratos.

O nome que ele deu foi de “A Dieta das Três Regras” e elas estão presentes no livro Nada Branco à Noite, seguindo esta dieta ele acabou perdendo 20 quilos.

Como dissemos, uma das regras era justamente a restrição de carboidratos à noite, o que permitia a ingestão de alimentos calóricos ao longo do dia.

Entretanto, uma outra pesquisa, realizada em 2013, comprovou que uma dieta de baixas calorias com carboidratos consumidos à noite pode alterar de maneira positiva os perfis hormonais noturnos.

A pesquisa ainda sugere que este tipo de dieta pode diminuir a fome no meio do dia e elevar o metabolismo se comparado com dietas de perda de peso convencionais

Para quem ficou interessado, as outras duas regras consistem em fazer, no mínimo, três refeições ao dia e ingerir proteína magra em todas as refeições.

Afinal, o que devemos fazer?

É recomendado que se distribua o carboidrato entre as refeições, pois os carboidratos devem ser de 55% a 75% do valor calórico total de uma alimentação não restritiva, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Mas lembre-se que a alimentação deve ser equilibrada. Não é porque está liberado o carboidrato que você vai poder comer uma macarronada à noite e depois ir dormir. Não. Se você fizer isso você estará prejudicando o seu sono.

Você deverá combinar a massa com legumes e verduras, carnes magras e fibras, por exemplo.

Portanto, lembre-se: o carboidrato está liberado e faz bem. O que você deve entender é que, como tudo na vida, não deve ser consumido exageradamente.

Tudo deve ter um equilíbrio, a alimentação principalmente. E se você ainda está com dúvidas, não tenha medo de consultar uma nutricionista, ela te dará todas as orientações necessárias para seu objetivo.

LEIA MAIS: ‘Pekeno’ Gourmet: aprenda as receitas fitness desse monstro
LEIA MAIS: Como calcular sua necessidade diária de carboidrato e gordura
LEIA MAIS: sinais de que você pode estar exagerando nos carboidratos

REFERÊNCIAS

SIGAL, S. et al. Greater Weight Loss and Hormonal Changes After 6 Months Diet With Carbohydrates Eaten Mostly at Dinner. Obesity Society, v. 19, n. 10, p. 2006-2014, 2011. (link)

SIGAL, S. et al. Changes in daily leptin, ghrelin and adiponectin profiles following a diet with carbohydrates eaten at dinner in obese subjects. Nutrition, Metabolism & Cardiovascular Diseases, v. 23, n.8, p. 744-750, 2013 (link)

 

Comentários