jane curnow

Bodybuilding salva a vida de mulher que tentou suicídio duas vezes

Jane Curnow, de 52 anos, treinou pesado para vencer a depressão e pensamentos suicidas, e acabou construindo um shape definido!

Depressão é uma das doenças que mais atinge as pessoas em todo o planeta.

É um mal difícil de combater, mas não invencível, que fique bem claro.

E uma das maneiras para enfrentá-la é o esporte.

Foi o que fez Jane Curnow, de 52 anos, que enxergou no bodybuilding uma forma de superar os ‘demônios’ que a atormentavam.

Você entenderá como ela conseguiu se livrar de pensamentos suicidas, que fizeram com que ela tentasse tirar a própria vida por duas vezes.

Se liga:

Bodybuilding salva a vida de mulher que tentou suicídio duas vezes

Quem é Jane Curnow?

 

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Jane Curnow (@janecurnow) em

 

Jane Curnow afirma fazer terapia desde os 16 anos de idade.

E um dos grandes motivos para ela ter se tornado uma pessoa triste, insegura, foi a sua aparência.

“Era algo doentio”, disse ela em entrevista.

Para piorar, ela acabou se tornando viciado em álcool e drogas, virando noites nas baladas.

Ela cada vez cavava mais seu buraco, se afundava, sem ter esperanças de sair deste.

Tanto é que ela tentou tirar a própria vida por duas vezes.

“Eu sofri em silêncio a vida toda”, disse ao Daily Mail.

A mudança

 

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Jane Curnow (@janecurnow) em

 

Foi então que, aos 46 anos de idade, resolveu dar um sentido à sua vida, tomar conta da própria vida.

Ela acabou se divorciando pela segunda vez e viu, no mundo fitness, no bodybuilding, uma porta que poderia levá-la para dias melhores.

Mas óbvio que nada é tão simples como parece.

Mesmo treinando duro, focada, ela afirma que ainda assim muita coisa a atormentava.

“No começo, foi por puro ego, eu não queria me ver com 50 anos, com certeza tentaria suicídio novamente”.

Competindo para ganhar confiança

 

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Jane Curnow (@janecurnow) em

 

“Subir no palco foi o maior ponto de virada para mim. Eu tinha que fazer isso, encontrar a confiança que eu sabia que não tinha”, revelou.

Assim, dos 46 até aos 52, foi competindo em diversos lugares, ganhando confiança, inspirando outras pessoas.

Ela conta que um de seus melhores parceiros foi seu personal trainer.

“Ele não fazia ideia de que eu estava deprimida, que eu estava muito mal”.

Em 2016, no seu aniversário de 50 anos, durante uma competição, ela subiu ao palco para fazer um desabafo.

“Aos 30, eu estava deprimida. Aos 40, estava com pensamentos suicidas. Aí, aos 50, declarei minha recuperação para todo mundo”.

Inspiração para outras pessoas

Curnow afirma desejar que, qualquer pessoa que esteja passando por isso, encontre uma paixão e faça terapias alternativas.

“Medicação não é uma cura, é band-aid. Encontre sua paixão, sua autoestima, faça algo que incendeie sua alma”, finalizou.

Ela ainda escreveu um livro, chamado “Encontrando-se do lado de fora”. Você também pode segui-la no Instagram.

Além de modelo fitness, ela trabalha como coach de estilo de vida.

Conclusão

Depressão é uma doença grave e precisa ter total atenção. É preciso expor seus sentimentos e é preciso que as pessoas se solidarizem com quem esteja passando por isso.

Há inúmeras maneiras de combater a depressão, uma delas é o esporte. CrossFit, bodybuilding, futebol, natação.

São inúmeros esportes. Você também pode tocar um instrumento, viajar.

Precisa focar em uma coisa “encontrar a sua paixão”. Todos têm uma paixão, um sonho. Conquiste-os!

  
 

Comentários