chris bumstead - bodybuilding

Atleta impressiona e leva bodybuilding de volta à “Era de Ouro” no Mr. Olympia

Atleta de apenas 22 anos dá show em sua estreia no Mr. Olympia e levanta debate sobre a volta do bodybuilding ‘old school’ nas competições atuais

O bodybuilding atual tem homens maiores do que nunca como principais representantes. Muita gente curte esse estilo dos dias de hoje, mas também está cheio de gente que acha caras como o multicampeão do Mr. Olympia Phil Heath bizarros.

Foi por causa dessa “divisão” que, em 2016, a Federação Internacional de Bodybuilding (IFBB) criou a categoria “Classic Physique” em suas competições.

A ideia é promover físicos clássicos como dos bodybuilders dos anos 1970. É a categoria para quem curte a época em que Arnold dominava as competições de fisiculturismo.

É claro que os competidores dessa categoria atualmente não chegam perto do shape de caras como Frank Zane, Lee Haney ou do próprio Arnold Schwarzenegger, mas chegam muito mais perto do que os monstros gigantescos da categoria principal.

No Mr. Olympia 2017, um atleta do Classic Physique chamou atenção: Chris Bumsted, de apenas 22 anos. Ele era praticamente um desconhecido antes de subir ao palco, e acabou a competição com a segunda colocação.

Seu resultado – e o físico que ele exibiu na disputa – reacendeu a discussão sobre o retorno da “Era de Ouro” ao fisiculturismo atual.

O feito de Bumstead é considerável. Como parâmetro, Ronnie Coleman, maior vencedor da história do Mr. Olympia ao lado de Lee Haney, terminou sua primeira participação na competição no 15º lugar.

Desde o último fim de semana, quando aconteceu o Mr. Olympia 2017, poucos atletas têm sido tão comentados quanto Chris Bumstead. E a gente decidiu mostrar um perfil mais completo dele aqui. Se liga:

Chris Bumstead impressiona com seu shape ‘bodybuilding old school’ no Mr. Olympia

Simetria, tamanho, desidade


O shape do Chris tem tudo isso. É uma combinação perfeita de tamanho dos músculos com simetria. Não há um mísero músculo que se sobreponha aos demais – o corpo inteiro do cara tem uma “fluidez” perfeita.

A densidade e maturidade musculares impressionam ainda mais. Parece de alguém que treina pesado há mais de 10 ou 15 anos – Chris, com 22 anos de idade, começou aos 15.

Semelhança com bodybuilders da década de 70

 

Gettin ready for battle tonight🔥 #Olympia2017

Uma publicação compartilhada por Chris Bumstead (@cbum_) em

Se você é um admirador do bodybuilding “old school” mostrado no filme “Pumping Iron”, não tem como negar o quanto o shape de Bumstead lembra dos grandes nomes daquela época.

Chris Bumstead mostrou um shape equilibrado no palco, reunindo massa e condicionamento. O cara já falou que se inspira nos atletas da “Era de Ouro”, e ao olhá-lo no palco isso fica muito claro.

Ombro e quadríceps

chris bumstead

Apesar do equilíbrio entre todos os grupos musculares, não tem como negar que ele tem pontos muito fortes. O ombro “3D” e vascularizado ao extremo, e também os quadríceps insanos, são difíceis de ver por aí.

No caso das pernas, é possível visualizar facilmente cada músculo dos quadríceps do cara.

Dieta

A diferença na dieta de Chris Bumstead quando está se preparando para uma competição e quando está “de férias” se resume basicamente à ingestão calórica – quando o objetivo é ganhar massa muscular (bulking) a meta é de 6.000 calorias por dia.

Nas duas situações, bulking ou cutting, ele faz entre 6 e 7 refeições diárias, cujos ingredientes principais são carnes magras, ovos, arroz, batata e frutas.

Exercícios preferidos

O lema de Chris nos treinos também é inspirado no bodybuilding old-school: “go heavy or go home” (algo como “pegue pesado ou vá pra casa”).

Quando o tempo é um problema, seu treino se resume a 3 ou 4 exercícios compostos (multi-articulares) que trabalham, juntos, quase todos os grandes grupos musculares.

Seus preferidos são o supino inclinado, agachamento e remada curvada.

Conquistas

A carreira de Chris Bumstead ainda está começando, mas ele já reúne algumas conquistas importantes – além do vice-campeonato no Mr. Olympia 2017.

Em 2015, foi campeão da categoria “júnior” do Campeonato Canadense. Em 2016, ficou em segundo no CFBB Bodybuilding Championships Open e foi campeão do IFBB North American Bodybuilding Championship.

Mas foi o resultado de 2017 que tornou seu nome conhecido e que, além de levantar um debate sobre os tipos físicos predominantes no esporte, ainda criou uma enorme expectativa para as próximas competições – ainda mais considerando sua idade.

Será que tem uma nova lenda do bodybuilding surgindo?

LEIA MAIS: O treino de costas e peito do Arnold para o Mr. Olympia de 1974 
LEIA MAIS: Arnold 70 anos: a vida do maior bodybuilder da história em imagens 
LEIA MAIS: A playlist de treino do ‘The Rock’ que vai virar trilha de videogame

via MensXP

Comentários