bebidas isotônicas

Bebidas isotônicas: a reposição de nutrientes ideal para o seu corpo

Bebidas isotônicas devem ser incluídas no seu treino para repor certos nutrientes e minerais que você perde durante o treino. Conheça seus benefícios!

Durante a prática de atividade física, há uma perda natural bastante considerável de líquidos. A reposição pode ser feita com água, mas, como junto com os líquidos o corpo perde também muito minerais, o consumo de bebidas isotônicas pode ser uma opção melhor para atletas.

Essa perda de água e minerais pode causar desidratação, além de provocar a perda do rendimento físico, mal-estar e outros problemas causados pela hiponatremia (deficiência de Sódio), devido a deficiência desses minerais no organismo.

Portanto, a hidratação e a reposição eletrolítica é essencial para o bom desempenho físico e a manutenção da saúde de forma geral.

É claro que você não deve substituir todo o consumo de água por bebidas isotônicas. Esse tipo de bebida deve ser consumido com moderação e em situações específicas. 

Quer saber tudo sobre o assunto e ver se é a melhor opção para você? Então se liga:

Bebidas isotônicas: a reposição de nutrientes ideal para o seu corpo

O que são as bebidas isotônicas?

As bebidas isotônicas são aquelas compostas por água, vitaminas, minerais e carboidratos de rápida absorção.

Estas bebidas apresentam concentração semelhante aos fluidos corporais, de forma que podem ser transferidas facilmente para a corrente sanguínea, e devem ser saborosas e refrescantes.

A água de côco, o soro caseiro e os isotônicos industrializados são alguns exemplos.

A principal função do isotônico é repor a perda de eletrólitos como o sódio, o potássio, entre outros nutrientes, e também a perda de água e de glicose causadas pela transpiração excessiva.

Quais os benefícios dessa bebida?

Esta reposição retarda a fadiga muscular, a hipoglicemia e a hipotensão, prevenindo a queda do desempenho físico, fornecendo energia para os músculos e preservando suas reservas de carboidratos, quando consumida durante o treino.

A ingestão de carboidratos durante a reidratação é vantajosa para a reposição do glicogênio muscular (reserva de carboidrato utilizado como energia) e, por apresentar baixa quantidade de carboidratos (em torno de 8%), não há sobrecarga do aparelho digestivo, o que evita desconfortos gastrointestinais.

Bebidas isotônicas também podem ser consumidas apenas após o treino, com a intenção de repor o que foi perdido.

Vale lembrar que o consumo da bebida industrializada não é indicado para todos, pois o excesso de minerais também é prejudicial, podendo causar alteração de pressão, náuseas e outros sintomas.

O consumo bebidas naturais como a água de coco às vezes é suficiente para repor as perdas causadas pelos exercícios físicos.

A água de coco, por exemplo, pode ser mais adequada para o objetivo da hidratação quando comparada à água e é equivalente ao isotônico.

Ou seja, pode ser utilizada em substituição a repositores, mas dependendo do estágio de maturação não pode ser considerada uma bebida isotônica.

Bebidas isotônicas não substituem a água

Isotônicos podem melhorar bastante o rendimento dos esportistas, mas não devem ser utilizados para substituir a água.

A ingestão de água para hidratação pode reduzir a concentração de sódio plasmático, o que estimula a produção de urina, reduz a vontade de consumir mais bebida e atrasa o processo de reidratação.

O consumo destas bebidas devem seguir as suas necessidades nutricionais, de acordo com a sua alimentação e treino.

Para saber se as bebidas isotônicas são indicadas para você consulte um nutricionista ou médico.

E não se esqueça, beber bastante água durante todo o dia ainda é a melhor opção para o bom funcionamento do seu corpo por completo!

LEIA MAIS: Ômega 3: o que é e como ele pode ajudar quem treina pesado
LEIA MAIS: Verdade ou mito: a soja diminui os níveis de testosterona?

Comentários