azeite

Azeite: veja os benefícios deste alimento para o seu organismo

Você gosta de temperar sua salada com azeite? Mas além do sabor, sabe o que de bom ele pode fazer em seu organismo? Saca só!

Uma galera gosta de usar o azeite para temperar a salada, a pizza, entre outros pratos.

Mas será que esse pessoal sabe exatamente o que está consumindo?

“Ué, tá consumindo azeite”.

Não é isso, jovem padawan. Será que eles sabem o que estão ingerindo, exatamente?

E se o azeite tem substâncias perigosas para a saúde?

Que pode prejudicar os ganhos ou performance nos treinos?

Mas não, não é esse o caso. Porque o azeite possui muita coisa boa.

E é esse o objetivo desse post, mostrar os benefícios dele.

Saca só:

Azeite: veja os benefícios deste alimento para o seu organismo

O que é?

azeite de oliva

O azeite é um dos temperos mais consumidos no mundo. 

É produzido a partir da azeitona, fruto que tem origem nas oliveiras.

Produto antigo, clássico da culinária contemporânea, regular na dieta mediterrânea e nos dias atuais está presente em grande parte das cozinhas.

Além dos benefícios para a saúde, o azeite adiciona sabor e aroma peculiar aos alimentos.

Classificação

Extraído das azeitonas, o azeite pode ser classificado em 3 tipos: Extra Virgem, Virgem e Refinado.

Deve-se levar em consideração seu sabor, aroma, acidez e alguns outros dados químicos do seu processo de extração. 

1. Azeite de Oliva Extra Virgem 

É obtido através da extração por processo de prensagem mecânica das azeitonas. Possui aroma e sabor impecável e apresenta no máximo 1% de acidez.

2. Azeite de Oliva Virgem

A origem dele vem da extração por processo de prensagem mecânica das azeitonas, com sabor e aroma marcantes e sua acidez está entre 1% e 2%.

3. Azeite de Oliva refinado

É uma mistura de azeite refinado e azeite virgem, apresentando menos de 1,5% de acidez.

Benefícios

azeiteazeite

Os principais benefícios do azeite estão relacionados com a saúde cardiovascular e a prevenção de câncer, devido à sua ação antioxidante e anti-inflamatória.

Por exemplo, o azeite é rico em ácidos graxos monoinsaturados, principalmente o ômega-9.

Ele ajuda a reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o HDL – colesterol bom.

Também é rico em polifenóis, que possuem ação antioxidante e anti-inflamatória, colaborando na prevenção de doenças cardiovasculares e câncer.

Os benefícios do azeite já são bem conhecidos e estabelecidos quando o alimento é consumido fresco.

Porém, a utilização deste óleo na culinária envolve muitas controvérsias quando o mesmo é aquecido.

Azeite na cozinha

azeiteazeite

Alguns especialistas dizem que é preciso consumi-lo frio para obter seus benefícios.

Isso porque ele é oxidado à uma temperatura mais baixa que outros óleos, não sendo indicado para frituras.

Entretanto, um estudo recente mostrou que, apesar da diminuição dos compostos fenólicos que ocorre após o aquecimento, as concentrações de compostos fenólicos são sempre superiores no azeite, quando comparados com o óleo de soja e girassol.

O estudo conclui que, apesar de perder alguma atividade antioxidante, os azeites extra-virgem ou refinado são os mais ricos em ácidos graxos monoinsaturados.

Mesmo após o aquecimento, sem produção de gordura saturada ou trans.

Outros estudos também haviam mostrado que o azeite de oliva pode ser utilizado em preparações quentes ou aquecidas, pois boa parte de suas características benéficas são preservadas e mantêm-se superiores aos demais óleos, mesmo após aquecimento.

Cuidados

Mas mesmo os estudos apresentando aspectos positivos quanto a aquecer o azeite, é preciso tomar alguns cuidados.

O ideal é utilizá-lo fresco ao final da preparação para aproveitar ao máximo seus benefícios e propriedades nutricionais.

Além disso, utilizar óleos e azeites para frituras, faz com que você consuma mais gordura e deixe seu alimento mais calórico.

O mais recomendado para a saúde é refogar, assar ou grelhar carnes e legume.

 

LEIA MAIS: L-carnitina: o que é e como ela pode auxiliar na perda de gordura
LEIA MAIS: Vitamina D: qual sua relação com o ganho de peso?

Comentários