4 atitudes essenciais para controlar a mente manter motivação e voar no treino

4 atitudes essenciais para controlar a mente, manter a motivação e ‘voar’ nos treinos

Fatores psicológicos como a falta de motivação podem ser os piores inimigos na hora do treino. Você provavelmente não dá atenção a isso, mas deveria.

É um fato, comprovado pela prática e pela ciência: fatores psicológicos podem ser os piores inimigos na hora do treino. Você provavelmente não dá a devida atenção a isso, mas deveria.

Falta de motivação ou de ânimo, preguiça, mau-humor, má vontade e outras questões desse tipo podem arruinar seus objetivos na academia – e em vários outros aspectos da vida.

Não são poucas as pessoas que gastam dinheiro comprando equipamentos para se exercitar em casa, se inscrevendo em treinos online e afins, na esperança de que com isso consigam driblar a falta de motivação.

Mas além de ser um gasto de dinheiro desnecessário, não são essas facilidades que irão trazer seu ânimo de volta. Dinheiro só compra métodos, não a motivação para treinar.

Alinhar seus valores e interesses são a base de um plano bem sucedido, ao invés de se concentrar puramente nos resultados.

Quer aprender a colocar isso em prática, controlar sua mente e ter a motivação e a disposição necessárias para “voar” na academia? Então se liga nos quatro pilares que vão te ajudar a chegar lá, com o máximo de foco e determinação, para garantir o shape insano que você tanto quer!

4 atitudes essenciais para controlar a mente, manter a motivação e ‘voar’ nos treinos

1- Seja claro nos seus objetivos

Ser sincero com seus objetivos é uma atitude indiscutivelmente necessária para a realização dos resultados que você deseja alcançar. Se você não definir o que espera conseguir, então não só será impossível obter um plano decente, mas certamente lhe dará menos direção para chegar aonde você quer a longo prazo.

Para isso, é preciso definir claramente qual é seu objetivo na academia e certificar-se de que você tem o peso que precisa para o seu ponto de partida, progresso e resultado final.

Mantenha um diálogo frequente e sincero com o seu professor ou treinador, e peça que ele te ajude a definir uma meta antes de começar a treinar – e renovar seus objetivos conforme você atingir suas metas.

Se o seu objetivo é ganhar mais massa muscular, discuta tudo isso com ele para que seus resultados seja mais assertivos. Ter um acompanhamento com um especialista garante que você não acabe apostando em metas impossíveis, inviáveis ou sem sentido.

Procure, também, estabelecer metas de curto ou no máximo médio prazo. Objetivos muito distantes podem parecer impossíveis e capazes de se tornarem armadilhas perigosas (e desestimulantes).

Lembre-se: se você não está avaliando, está adivinhando. Ter clareza em seus objetivos e resultados com medidas descritivas mantém você mais focado no seu treinamento.

Saber exatamente aonde você quer chegar e ter a certeza de que isso é possível é um grande passo rumo às conquistas que você busca.

2- Obtenha feedbacks preciso

4 atitudes - feedback

Obter um feedback sobre seu treino gera um efeito poderoso em suas emoções, pois você pode ver o seu progresso ou regresso. Receber um feedback negativo nem sempre é uma coisa ruim, uma vez que pode te incentivar a treinar mais e melhor, alterando os métodos ao longo do caminho para garantir o sucesso.

Por isso é imprescindível contar com a ajuda do seu treinador, tanto para traçar metas (como falamos no item acima) quanto na hora de saber se você conseguiu atingir os resultados que esperava.

Exemplo: se a sua meta é perder gordura, peça para o nutricionista fazer um acompanhamento disso e te passar um feedback regularmente sobre sua evolução neste quesito. Se o seu objetivo é ganhar força, peça para seu professor te passar um “informe” sobre seu desempenho e seu treino para que você acompanhe sua evolução.

E isso vale para qualquer que seja o seu objetivo: peça para o especialista que cuida do assunto com você te passar feedbacks frequentes sobre seu desempenho e evolução.

Apenas se mantenha atento para não se tornar obsessivo por essas respostas. Um feedback mensal é mais do que suficiente, já que a medição diária pode apresentar variáveis e fazer você tomar medidas precipitadas, por exemplo mudando seu treino ou dieta quando isso na verdade não é necessário.

3- Encontre seu propósito

Definir metas arbitrárias sem um significado pessoal não te dará aquele frio na barriga na hora de seguir em frente com seus treinos. Quando achar que não está vendo os resultados no seu corpo e der aquela vontade de desistir, tenha uma razão forte o suficiente para se segurar.

Se sua vida dependesse de você levantar o dobro do seu peso corporal por 10 repetições no Levantamento Terra, quais seriam as suas chances de conseguir executá-lo? Enormes, certo?

Por essa mesma razão, você deve definir metas com significado emocional e propósito.

Compare as duas afirmações a seguir em termos de potencial de motivação:

  • “Quero perder 20 kg de gordura, porque o meu médico disse que eu estou em um alto risco de doenças cardiovasculares, e eu posso perder a chance de ver meus filhos crescerem!”
  • “Quero perder 15 kg porque minha esposa fica me enchendo o saco!” 

Poderia ser a mesma pessoa em ambas as situações, mas a diferença é que a pessoa com a razão mais forte terá muito mais motivação para treinar, enquanto a outra pode acabar recorrendo a desculpas para fugir da missão ou deixar para depois.

4- Faça algo que você ama

Pode parecer óbvio, mas você precisa gostar do que faz. A vida é muito curta para ficar preso fazendo algo que você detesta.

E, querendo ou não, todo exercício tem algum nível de desconforto. Seus pulmões queimam quando você corre, seus músculos doem quando você puxa ferro. O truque é encontrar algo que, apesar de algum sofrimento ou algum ponto negativo, te dê prazer e desperte uma alegria que compense os aspectos negativos.

Depois de um tempo, você passa a ver só o lado positivo e o que era negativo acaba caindo no esquecimento.

Muitas pessoas começam tendo grande dificuldade em entrar na academia, ou quando precisam trocar para um treino mais pesado, mas depois de um tempo o corpo se acostuma e o que era tortura vira diversão.

Por isso, não desista de primeira! Dê uma chance para todo seu corpo ir se acostumando, e ache algo que realmente goste para focar!

Sabendo controlar sua mente, fazer exercícios se torna uma tarefa muito mais fácil do que parece – e os resultados vêm muito maiores e mais rápidos!

Você já está fazendo tudo isso? Está com a motivação mais alta possível? Acredite: isso pode fazer toda a diferença no seu treino!

LEIA MAIS: Conheça o gigante ganês que treina numa academia improvisada 
LEIA MAIS: A bodybuilder mais velha do mundo vai fazer você repensar sua vida 
LEIA MAIS: 10 lições que o filme ‘Pumping Iron’ pode ensinar para quem treina 
LEIA MAIS: 6 lições que você precisa aprender para ter resultados reais na academia

Comentários