inverno

8 alimentos para evitar no inverno se você quer conquistar um shape insano

Aquele friozinho já começou a dar as caras e o inverno está logo aí. Fique esperto para não vacilar e arruinar sua alimentação – e seus resultados!

É normal aumentar o consumo de alguns alimentos de acordo com as estações do ano. 

Se no verão todo mundo fica ansioso pra comer aquele açaí pré-treino e aumenta consideravelmente o consumo alimentos refrescantes, no inverno acontece o inverso – e o perigo é muito maior. 

Isso porque a tendência é aumentar o consumo de alimentos mais pesados, gordurosos e cheios de carboidratos. 

E, como você já deve saber, se você mantém uma alimentação equilibrada, essa mudança pode colocar seus ganhos em risco – seja qual for o seu objetivo com a alimentação: perder peso, manter o peso, ganhar massa muscular.

Por isso, no inverno é mais importante do que nunca você controlar a alimentação e rastrear macros, para evitar que os alimentos que você vai aumentar a ingestão não comprometam seus resultados.

E, como o inverno já está dando as caras em várias regiões do Brasil, é bom ficar ligado. Saca só:

8 alimentos para evitar no inverno se você quer conquistar um shape insano

1. Chocolate quente

chocolate quente

O chocolate quente é uma bebida típica do inverno, pois além de ser uma delícia, ajuda a esquentar.

O problema é que normalmente ele é feito com leite, chocolate e açúcar. O que torna o chocolate quente uma bebida rica em gordura, açúcar e calorias.

Ou seja, se o objetivo é perder gordura ou manter o peso, você deve fugir dessas bebidas.

Os chás são ótimos para substituir a bebida, pois além de ajudar a esquentar como o chocolate quente, não contém calorias!

Alguns chás ainda podem até ajudar a acelerar seu metabolismo e na redução de gordura corporal, como o chá verde.

Outra solução é optar pelos chocolates quente preparados com chocolate amargo, sem açúcar, com leite de castanhas, etc.

2. Frituras

hamburguer

No inverno, é comum também o aumento do consumo de alimentos ricos em gordura, como as frituras.

Porém, os alimentos fritos são muito mais calóricos que os alimentos cozidos ou assados, além de serem muito mais prejudiciais a saúde.

Prefira sempre os alimentos cozidos, assados, grelhados ou outras formas de preparo que não adicionem óleos e gorduras.

Entretanto, se você é daquelas pessoas que não consegue ficar sem um frango à passarinho, você pode prepará-los naquelas panelas que fritam sem óleo.

Assim, seu alimento fica menos calórico e mais saudável.

3. Bolachas e salgadinhos

bolacha

O aumento do consumo desses alimentos normalmente acontece devido a redução do consumo de frutas no inverno.

Isso porque muitas pessoas no meio a tarde consomem uma fruta, mas no inverno preferem consumir algo mais pesado calórico, como as bolachas e salgadinhos.

Os lanches das tarde, portanto, se tornam mais calóricos, dificultando a manutenção da boa forma e facilitando o ganho de peso e gordura corporal.

Leve ao trabalho lanches mais saudáveis e leves para não cair na tentação, como um lanche natural, castanhas com frutas secas, iogurtes, chás, etc.

4. Massas

carboidratos - macarrão

As massas são um dos pratos mais pedidos no inverno. Realmente é um delícia comer uma massa no inverno, mas isso pode acabar com tudo que você conquistou.

Isso não quer dizer que nunca você vai poder comer uma massa, mas sim que você deve ter uma maior atenção ao seu pedido.

Escolha opções mais lights e saudáveis, e claro, não exagere.

Uma massa com molho vermelho e um filé grelhado é uma ótima opção, por exemplo. Se a massa for integral e você consumir uma salada de entrada, melhor ainda.

Consumir uma fonte de proteína associada à sua massa ajuda a reduzir o índice glicêmico do seu prato, prevenindo o acúmulo de gordura corporal.

Além disso, a proteína possui uma maior sensação de saciedade, te ajudando a não exagerar.

5. Vinho

vinho

Se no verão, o consumo de cerveja aumenta, no inverno é a vez do vinho. O vinho é alvo de muita polêmica, pois muitos dizem que é benéfico para a saúde, enquanto outros dizem que não.

O fato é que o vinho contém sim substâncias que fazem bem à saúde, principalmente, relacionadas a saúde cardiovascular.

Porém, ele deve ser consumido com moderação. Como qualquer outra bebida alcoólica, quando consumido em excesso faz mal para a saúde.

Além disso, também contém um número razoável de calorias, ou seja, pode causar o ganho de peso e gordura corporal.

E, normalmente, o vinho acompanha um bom prato de massa, citado no item anterior.

Portanto, não vacile!

6. Doces

doce 1

Naqueles dias frios, bate uma vontade de comer um chocolate ou um docinho no meio da tarde, não é verdade? É difícil, mas você precisa resistir.

Esses alimentos são cheios de açúcar, gorduras e calorias, ou seja, inimigos da sua dieta.

Para diminuir a vontade de comer doces, você deve se alimentar bem durante o dia e consumir alimentos ricos em fibras para diminuir a fome e a vontade.

Se você não consegue resistir, opte por doces lights e saudáveis. É possível encontrar algumas opções de doces sem açúcar e proteicos, por exemplo.

Se quiser chocolate, escolha o amargo ou meio amargo, pois contém menos açúcar, gordura e mais substâncias benéficas à saúde, como antioxidantes.

7. Pratos congelados

comida congelada

No frio dá uma preguiça de cozinhar, né? Muitas pessoas então acabam apelando para os pratos congelados.

O problema é que a maioria desses pratos são ricos em gordura, calorias e sódio. Além dos conservantes e aditivos que fazem mal à saúde.

Se seu objetivo é perder peso, você deve ficar longe desses pratos e fazer refeições mais naturais.

Hoje em dia é possível comprar marmitas fits congeladas. Essas são as melhores opções, já que são comidas caseiras, preparadas com pouca gordura e sal.

Assim você consegue ter uma alimentação saudável e equilibrada sem cozinhar.

8. Sopas em saquinho

sopa pronta

 

Sopas no frio sempre são bem-vindas né? É um prato super leve e saudável quando preparado com alimentos frescos.

As sopas podem até ajudar a emagrecer, mas para isso elas devem ser preparadas com alimentos naturais, sem adição de óleo, gordura e temperos prontos.

O problema é que com o dia a dia corrido, muitas pessoas acabam consumindo aquelas sopas prontas, que é só colocar água.

A maioria dessas sopas contém quantidades altíssimas de sódio, que causam inchaço e aditivos químicos.

Portanto, evite o consumo. Você pode encontrar opções mais saudáveis, mas certifique-se através da lista de ingredientes e tabela nutricional.

LEIA MAIS: A melhor alimentação para manutenção do peso e para evitar o ‘efeito sanfona’
LEIA MAIS: 4 hábitos alimentares que você pensa que são saudáveis, mas não são
LEIA MAIS: Como recuperar um corpo magro e definido depois da gravidez

Comentários