alimentação pré-treino pós-treino

6 alimentos que podem arruinar seus ganhos e devem ser cortados do pré-treino

A alimentação pré-treino é essencial para uma boa performance e para ganhos incríveis. Mas alguns alimentos podem colocar tudo a perder

Você já deve estar cansado de ouvir sobre a importância da dieta para ter um shape insano. Rastrear macros, comer bem, várias vezes ao dia… mas e a alimentação pré-treino, você sabe exatamente o que fazer?

O que você come antes de treinar influencia não apenas no resto do dia, mas na sua performance durante a sessão – e isso pode ser tanto positiva quanto negativamente.

Ao mesmo tempo que a ingestão de determinados alimentos antes do treino podem ajudar na queima de gordura ou aumentar sua energia, o contrário também é verdadeiro, e alguns alimentos pode atrapalhar sua busca por ganhos.

Aqui, mostraremos alguns alimentos que muita gente acha que vai fazer bem no pré-treino, mas que na realidade fazem exatamente o contrário. Veja quais são, tire do seu cardápio e não corra o risco de comprometer seu esforço na academia.

É claro que, em muitas situações, o que vale para uma pessoa não vale para todas as outras. Existe gente capaz de mandar um McDonald’s antes de treinar e mesmo assim ter uma ótima performance. Mas, de forma geral, isso não é recomendado.

Então, não precisa levar a lista ao pé da letra… o mais importante é usar as informações como guia, testar e descobrir o que te ajuda ou atrapalha e, claro, conversar sempre com um nutricionista.

Se liga:

6 alimentos que podem arruinar seus ganhos e devem ser cortados do pré-treino

1- Leite

Apesar do leite ser uma boa fonte de proteína e ser muito consumido pelos praticantes de atividade física,  é um alimento de digestão lenta que pode causar desconforto gástrico se consumido antes do treino. Em alguns casos, pode até causar sono e enjoo.

Normalmente, os derivados, como iogurtes, queijos, etc., não provocam tanto desconforto gástrico e podem ser uma boa opção para substituir o leite.

VEJA MAIS: [VÍDEO] 3 erros comuns no pós-treino que você pode evitar
LEIA MAIS: Pós-treino: 5 dicas essenciais para acelerar o ganho de músculos

2- Fibras

Granola, aveia, farelos e alimentos ricos em fibras no geral não são as opções mais indicadas para consumir antes da prática de exercícios.

Fibras estimulam o intestino e deixam sua digestão mais lenta, podendo causar gases e até dores abdominais em algumas pessoas.

Isso é tudo o que você quer evitar na hora de puxar peso e fazer esforço físico, não é não?

Além disso, as fibras podem atrapalhar a absorção de outros alimentos que você pode usar no pré-treino e até prejudicar a absorção da refeição pós-treino.

3- Água aromatizadas

agua aromatizada

A hidratação é parte essencial de um bom treino e da boa saúde. Mas não é qualquer coisa líquida que cumpre essa função.

As águas aromatizadas prontas (aquelas “águas com sabor”) são um exemplo disso – não, não são as da imagem acima, que são saudáveis e feita em casa Estamos falando das águas aromatizadas industrializadas.

Apesar de disfarçadas de saudáveis, elas podem ser ricas em açúcar e adoçantes artificiais que podem comprometer seus resultados, além de fazerem mal ao seu organismo.

Se você quiser beber algo que tenha gosto no lugar da água, opte por chás naturais, água de coco – ou faça águas aromatizadas caseiras (como essas da foto).

4- Barras de proteínas

barra de proteinas

Ingerir alimentos proteicos em pequenas quantidades antes do treino, junto a um carboidrato, é uma boa opção. Mas barras de proteínas podem ser uma grande roubada!

Dependendo da marca, elas podem conter a mesma quantidade de calorias que uma barra de chocolate! E, normalmente, a quantidade de proteína nessas barras é menor do que você precisa.

E além de todos os problemas que você já conhece, ingerir grandes quantidades de açúcar causa inchaço abdominal, atrapalhando muito sua performance. Por isso, fique de olho nas informações da embalagem pra não cair em roubada!

LEIA MAIS: Refeições pré treino incomuns para um treino animal
LEIA MAIS: Aprendizagem off-line: a importância do sono para o seu treino

5- Carboidratos simples

carboidratos

Você pode ver alguns praticantes de atividades física e até atletas consumirem pães, macarrão, arroz e outros carboidratos simples antes do treino, mas isso não é uma boa opção para a maioria das pessoas.

Apesar dos carboidratos simples fornecerem uma energia rápida, que melhora o desempenho físico, algumas pessoas podem ter hipoglicemia de rebote quando consomem esse tipo de alimento antes do treino.

Isso acontece porque o alto índice glicêmico desses alimentos pode provocar um pico de insulina e posteriormente uma queda glicêmica brusca (redução do açúcar no sangue).

A hipoglicemia de rebote causa enjoo, vômito, tontura e até desmaio.

Para evitar a hipoglicemia de rebote, o ideal é optar por carboidratos complexos.

6. Gorduras

gorduras boas

Assim como as fibras, alimentos ricos em gorduras possuem digestão lenta e isso pode provocar desconfortos gastrointestinais que vão interferir no desempenho e na performance atlética.

Mesmo as gorduras boas, como as castanhas, o abacate, o azeite, etc., podem provocar os desconfortos, por isso, devem ser consumidos em quantidades pequenas e até evitados na refeição pré-treino.

O triglicerídeos de cadeia média (TCM), encontrado no óleo de coco, é uma exceção, pois quando consumido no pré-treino, pode aumentar energia, favorecer a redução de gordura corporal e tem até ação antioxidante. Porém, também deve-se levar em consideração a quantidade a ser consumida para evitar possíveis desconfortos.

Comentários