açúcares

Como fugir dos açúcares escondidos nos alimentos industrializados?

Existem alguns açúcares muito bem escondidos dentro de alimentos industrializados que você vive comprando por aí. Descubra um jeito de escapar deles!

O consumo de alimentos industrializados é muito comum no dia a dia das pessoas, seja pelo sabor agradável, pelo tempo de duração, pela praticidade ou outras razões.

Algumas pessoas têm uma preocupação maior em relação a este tipo de alimentos e escolhem o que julgam ser mais saudável.

Realmente, existem algumas boas opções de produtos industrializados no mercado, que facilitam a vida. Porém, existe também muitas pegadinhas, que podem acabar com a dieta sem que a pessoa perceba.

Por exemplo, há diversas opções de produtos integrais no mercado que contém altas quantidades de açúcar, que você acaba consumindo sem nem perceber.

Algumas vezes é realmente difícil identificar se há açúcar no produto, pois nem sempre eles são declarados na tabela nutricional e também aparecem com nomes meio desconhecidos por quem não entende do assunto, como uma forma de camufla-lo. 

Para você não se enganar mais na hora de fazer compras, veja a lista com mais de 20 tipos de diferentes de açúcar que a indústria usa:

Como fugir dos açúcares escondidos nos alimentos industrializados?

açúcares 2

  • Açúcar branco ou açúcar refinado
  • Açúcar demerara
  • Açúcar cristal
  • Açúcar invertido
  • Açúcar de confeiteiro
  • Açúcar mascavo
  • Açúcar de coco
  • Agave
  • Caldo de cana
  • Dextrose
  • Frutose
  • Galactose
  • Glicose
  • Glucose de milho
  • Mel
  • Melaço ou melado
  • Lactose
  • Malte
  • Maltodextrina
  • Néctares
  • Sacarose
  • Xarope de milho
  • Xarope de malte

É claro que alguns açúcares são melhores que outros, e que você não precisa banir a qualquer custo um alimento da sua dieta por conter esse ingrediente. Mas tente manter uma alimentação equilibrada. 

O importante é ter atenção em alguns pontos. Por exemplo, alguns produtos contém mais de um tipo de açúcar em sua composição, outros os contém como ingrediente principal. E, é óbvio que quanto mais açúcar, pior.

açúcares 3

Para saber isso, basta olhar a lista de ingredientes. Se mais de um destes nomes aparecer ou estiverem no começo da lista, você já sabe que estão em altas quantidades, já que a lista de ingredientes sempre está em ordem decrescente (dos alimentos em maior quantidade para o que tem uma menor quantidade).

Vale lembrar que esta lista não considera alguns tipos de carboidratos que, quando são ingeridos são convertidos em glicose (açúcar).

A farinha branca, por exemplo, não é um açúcar, mas é rapidamente absorvida e também pode ocasionar picos de glicose no sangue.

Portanto, para não cair na armadilha dos falsos alimentos saudáveis, leia atentamente os rótulos dos alimentos e qualquer nome estranho, pesquise!

E se não é possível fugir totalmente do consumo de açúcares, uma coisa você pode fazer: escolher os melhores – ou menos piores!

Melhores opções

Açúcar mascavo

Este tipo de açúcar passa por menos etapas de filtração e centrifugação. Por isso, mantém a cor do caldo da cana (mais escura) e preserva seus minerais.

Além de conter mais minerais que os outros tipos de açúcares, como o branco, não recebe os aditivos químicos durante os processos de refinamento. Portanto, ele se torna uma melhor opção.

Açúcar de coco

Este açúcar é derivado do coco e como não passa por nenhum processo de refinamento, mantém suas vitaminas e minerais.

Além disso, possui índice glicêmico mais baixo quando comparado ao açúcar refinado, evitando picos de glicose e insulina no sangue.

Mel

Essa também é uma opção mais saudável, pois apresenta um índice glicêmico mais baixo e o corpo humano parece processá-lo melhor.

Além disso, o mel é associado a menores níveis de grelina, hormônio da fome, em comparação o açúcar comum.

Porém, não é livre de riscos.

Maltodextrina e Dextrose

Estes carboidratos estão entre as melhores opções, pois eles são consumidos até por meio de suplementos alimentares específicos para auxiliar no aumento de energia durante o treino.

Ou seja, eles ajudam a manter a energia durante o treino, colaborando indiretamente para melhores resultados. Além disso, podem ser aliados de quem tem dificuldade em ganhar massa muscular.

Porém, ambos devem ser consumidos com moderação.

A lactose é o açúcar do leite e para quem não tem nenhum intolerância a este ingrediente, ela não é maléfica.

Sacarose e açúcar comum

A sacarose também conhecida como açúcar comum / branco é formada pela glicose + frutose. Por passar por alguns processos de produção, se torna pobre em nutrientes, ou seja, é considerado um alimento de calorias vazias.

Este tipo de açúcar é o mais utilizado nos alimentos industrializados e normalmente estão em altíssimas quantidades.

Açúcar invertido

A sacarose é composta por glicose e frutose e quando é misturada com água, ocorre uma reação química chamada hidrólise, que separa estes os dois açúcares. Esse açúcar decomposto é o açúcar invertido

Ou seja, a diferença desse açúcar não tem a ver com as propriedades nutricionais ou ao paladar, e sim com as físico-químicas.

Glicose

A glicose é um carboidrato simples e fonte de energia do organismo, porém quando consumida em excesso pode trazer alguns prejuízos a saúde, como resistência insulínica, ganho de peso, etc.

Como está presente em diversos alimentos industrializados, é preciso ter cuidado e evitar os alimentos que contenham altas quantidades.

Xaropes

Os xaropes de glicose (milho), de frutose e outros diferem com relação à origem, porém são considerados uma solução concentrada de açúcar e de valor reduzido.

Por oferecer apenas calorias e o sabor doce, estes tipos de açúcares devem ser evitados, já que não trazem nenhum benefício à saúde.

LEIA MAIS: Açúcar: 3 maneiras de substituí-lo na sua alimentação
LEIA MAIS: Alto ou baixo índice glicêmico: como ele age no seu desempenho físico?

Comentários