frutos do mar 2

Frutos do mar: os 5 alimentos que mais contém proteína

Muito gente não sabe, mas frutos do mar podem ser uma boa alternativa para inserir na sua dieta. Confira essa lista e descubra quais deles são ricos em proteína!

O consumo de frutos do mar não é o forte do brasileiro. Afinal, a maioria da população só investe nesses alimentos em temporada de verão, ou quando tem a oportunidade de dar um pulo na praia. 

No geral, a proteína que está mais presente na alimentação do brasileiro é a carne, ou o frango. No caso de quem pratica academia com o objetivo de ficar grande, frutos do mar devem ser a última opção presente em seu cardápio. 

Porém, para quem gosta de variar de vez em quando, alguns frutos do mar apresentam uma boa taxa de proteína, e podem ser uma boa pedida para aqueles dias que você quer comer algo diferente. Ou até para quando você tá de férias curtindo uma praia, mas não quer deixar de seguir a dieta.

Por isso, confira uma lista com os 5 frutos do mar ricos em proteínas que você deve adicionar nas suas refeições! 

Frutos do mar: os 5 alimentos que mais contém proteína

1- Caranguejo

frutos do mar

O Caranguejo fornece cerca de 20g de proteína em a cada 100g que você consumir. Ainda apresenta baixa taxa de calorias, e gorduras.  

Além disso, a carne de caranguejo é rica em ômega 3, vitaminas e minerais, com destaque no Cálcio. Em 100g da carne tem cerca de 360mg de Cálcio, nutriente fundamental para a saúde dos ossos e que ainda auxilia na perda de peso.

2- Siri

frutos do mar 3

A carne de Siri também é rica em proteína, contém aproximadamente 19,3g a cada 100 gramas do prato.

É um pouco mais calórico devido a maior quantidade de gordura que apresenta em relação ao caranguejo, mas não precisa se preocupar porque a maior parte são gorduras boas – mono e polinsaturadas.

Além disso, essa carne é muito rica em Potássio, fornecendo quase 400mg do mineral a cada 100g. O potássio é muito importante para quem treina, pois previne câimbras, cansaço e fadiga muscular.

3- Lagosta cozida

frutos do mar 4

A lagosta também contém cerca de 19g de proteína em 100g do alimento, porém apresenta uma menor quantidade de gordura.

Esse alimento é muito rico em vitaminas e minerais, como as vitaminas do complexo B, que são fundamentais para a saúde de forma geral e do metabolismo.

Além disso, também é essencial na formação dos glóbulos vermelhos, que é responsável pelo transporte de oxigênio para os tecidos, auxiliando na melhora do desempenho físico durante os treinos.

4- Camarão cozido

frutos do mar 5

O camarão possui cerca de 18g de proteína em 100g do alimento, apenas 83 calorias e 1,28 g de gordura.

Além de ser rico em vitaminas e minerais, com destaque as vitaminas do complexo B e fósforo, possui uma substância chamada glicosamina.

A glicosamina auxilia na redução da velocidade do processo de desgaste das articulações, evitando problemas na articulações, ponto importante para quem pega pesado nos treinos. 

O ideal é consumir o camarão cozido e não frito, pois isso agrega valor calórico e gordura ao alimento, e seu consumo deve ser feito com cautela por apresentar quantidade alta de colesterol em relação aos outros frutos do mar.

5- Lula

frutos do mar 6

A lula, apesar de possuir uma menor quantidade de proteína em relação aos outros frutos do mar já apresentados, contém cerca de 14,5g de proteína a cada 100 gramas. Além disso, ela possui diversos outros nutrientes importantes para a saúde.

Dentre os frutos do mar, a lula contém a maior quantidade de Ferro, 1,7g do mineral aproximadamente. O ferro é importantíssimo para quem treina e para a saúde, principalmente das mulheres que têm uma perda desse nutriente durante o período menstrual.

O consumo de lula deve ser feito com moderação, pois assim como o camarão, apresenta mais colesterol que os outros frutos do mar.

Agora que você já sabe a quantidade de proteína e outros nutrientes que há nos frutos do mar, já da para começar a variar uma pouco suas refeições!

LEIA MAIS: Comida Japonesa: ela pode não ser tão saudável quanto você pensa
LEIA MAIS: Proteína: como ela pode te auxiliar na perda de peso

 

Comentários