crossfit

5 erros que quase todo praticante de CrossFit comete

O CrossFit pode ser bom para o corpo e a mente, mas é preciso fazer a atividade direito para ter os benefícios que ela oferece

A popularização do CrossFit nos últimos tempos trouxe uma enxurrada de especialistas no assunto. Alguns sérios, dedicados, estudiosos e comprometidos. Outros nem tanto.

Basta uma rápida pesquisa no YouTube, ou uma visita às academias especializadas, para se deparar com diversos “professores” (ou alunos) que claramente não sabem muito bem o que estão fazendo.

É possível ver gente fazendo cada loucura… algumas tipo “maluco e engraçado”, mas outras até perigosas.

O CrossFit pode ser útil e interessante, mas como qualquer atividade física, precisa ser feita corretamente para oferecer benefícios ao invés de lesões.

Aqui, mostramos 5 erros comuns entre os crossfitters, para você entender porque é importante evitá-los.

5 erros que quase todo praticante de CrossFit comete

1- Não construir uma base

Sergei Bachlakov / Shutterstock.com

É como construir uma casa: você não faz os telhados sem as paredes. Para sair levantando cargas altas, você precisa de base.

Em um treino de CrossFit decente, iniciantes devem passar por uma fase de aprendizado e adaptação, entendendo os fundamentos dos movimentos e trabalhando com pouca ou nenhuma carga.

É tentador querer ir direto pros pesos e treinar pesado todo dia, mas não é o caminho mais inteligente. Se você quer melhorar seu nível de condicionamento físico, o ideal não é treinar mais, é treinar melhor.

“Devagar e sempre. É assim que se constrói um atleta. Se a força está no topo da pirâmide, a estabilidade é a base”, disse Craig Liebenson, dono de academia que já trabalhou diversos atletas profissionais.

Então, antes de mais nada, construa uma base. Depois, você pode aumentar a intensidade – seja aumentando a carga, o número de repetições ou as variações dos exercícios. É preciso confiar neste processo e não pular etapas.

2- Preferir números à técnica

crossfit 2

A maioria dos crossfitters adora um número. Mas eles não podem ser mais importantes do que o resultado.

Sacrificar a boa execução de um exercício apenas para atingir determinado número de repetições, por exemplo, é um erro comum – e que não apenas pode causar lesões, como pode impedir você de chegar ao seu objetivo.

A maioria dos exercícios de CrossFit exigem muita força e explosão. Se feitos corretamente, podem ser muito benéficos. Mas, se feitos da forma errada, só oferecem prejuízos.

A técnica é mais importante que o número de repetições. É melhor fazer menos reps bem feitas do que muitas reps de qualquer jeito.

E isso se relaciona diretamente com o item 1: vá aos poucos. Comece com poucas reps, focado em desenvolver a técnica. Depois, você vai fazer mais repetições do jeito adequado – e é esse o ideal.

3- Competição excessiva

crossfit 3

O espírito de competição é importante em qualquer esporte e ajuda na constante evolução de um atleta. E isso vale para a competição contra outros, ou contra si mesmo.

Mas, como já disse o craque Didi, lá na Copa de 1958, “treino é treino, jogo é jogo”. É preciso saber a hora certa de usar o espírito competitivo.

Se você for treinar apenas querendo fazer mais reps ou uma session mais intensa do que os caras que treinam com você, certamente você vai cair nos erros citados nos itens 1 e 2 deste post.

O fato do CrossFit ser praticado em grupo estimula a competitividade, mas é preciso saber controlá-la.

E isso não significa treinar alheio ao que acontece ao seu redor – mas você não precisa querer “ganhar” o tempo todo. Até porque, você pode até fazer mais reps que o amiguinho do seu lado, mas se fizer mal feito, no final vai estar perdendo.

E perdendo feio.

4- ‘Overtreinar’

crossfit 4

CrossFit é aquela coisa: quem curte, curte mesmo. Alguns dos praticantes parecem até viciados – e, você deve saber, nada em excesso faz bem.

O CrossFit pode fazer muito bem para o corpo, a mente e o espírito, mas é preciso ter moderação.

E, claro, não existe regra. É preciso entender os limites e necessidades do seu corpo – para uns, treinar três vezes por semana é muito; para outros, pouco.

O excesso de treino, além de estagnar sua evolução física, ainda pode provocar irritabilidade, falta ou excesso de apetite, baixa qualidade do sono e queda na motivação, entre outras coisas – inclusive lesões.

Dê ao seu corpo (e sua mente) o descanso necessário após cada treino. Empurrar uma sessão atrás da outra pode parecer ótimo à primeira vista, mas não oferece nenhum benefício.

Qualidade ao invés de quantidade. A gente já falou isso, né?

5- Negligenciar o aquecimento

crossfit 5

Aquecer não é das atividades mais empolgantes – ok: não é nada empolgante.

Mas pular esta etapa, ainda mais em um esporte praticado com tanta intensidade quanto o CrossFit, é brincar com o perigo.

Na verdade, tirando a parte de não ser lá uma atividade divertida, não existe um único motivo que justifique pular o aquecimento.

Uma corridinha leve, um alongamento dinâmico, exercícios com pouca ou nenhuma carga… aquecer pode ser entendiante, mas é fácil, rápido e indolor, e oferece diversos benefícios.

Talvez você tenha visto nas Olimpíadas que Usain Bolt aquece por mais de uma hora para correr uma prova que dura menos de 10 segundo – as imagens sem fim do jamaicano aquecendo nos dias em que ele entraria na pista do Engenhão não nos deixam mentir.

E aí, você é fã de CrossFit? Qual desses erros você comete e vai tentar se livrar?

Comentários