range repetições - biceps braços

3 objetivos subestimados que podem fazer a diferença no seu treino

Se você focar em alguns objetivos que normalmente são ignorados, nós garantimos que seus resultados no treino serão melhores e mais rápidos.

Todo mundo tem seus objetivos quando entra na academia – crescer, emagrecer, ficar forte, ficar rasgado, melhorar o condicionamento, etc. Esses são os objetivos primários. Os principais. 

Só que, para chegar neles, é preciso criar objetivos secundários. Os objetivos secundários são aqueles mais fáceis de atingir, de prazo mais curto e que vão te ajudar a chegar na sua meta principal.

O ponto é que existem alguns objetivos que são ignorados pela maioria dos atletas, mas que podem melhorar muito os resultados do treino, deixando o caminho rumo aos objetivos principais muito mais curto e mais fácil.

Quer ver 3 deles? Então se liga:

3 objetivos subestimados que podem fazer a diferença no seu treino

1- Fortalecer as costas e o pescoço

pesos livres ou aparelhos costas

As costas e o pescoço têm papel fundamental em uma série de exercícios, e se você desenvolver essa parte do corpo, certamente vai performar melhor no treino, e desenvolver outras partes com muito mais facilidade.

Mas a questão vai além disso. Fortalecer as costas e o pescoço é uma questão de saúde, que pode prevenir lesões sérias. E, para completar, ainda tem um impacto considerável na estética, já que influenciam a postura.

Fazer barras fixas é uma boa para fortalecer as costas – aqui você pode aprender a masterizar esse exercício. Levantamento terra também, apesar que, sozinho, este exercício não será capaz de resolver o problema.

Para o pescoço, a tarefa é um pouco mais complicada, mas não impossível – a gente já mostrou um treino para atletas avançados aqui, mas, se você não conseguir fale com seu professor para um treino mais fácil.

2- Aumentar a mobilidade

alongamento dinamico mobilidade

Existem várias formas de aumentar a mobilidade. Massagem com rolo de espuma, que ajuda a soltar a fáscia, relaxar os tecidos musculares e aliviar as articulações é uma delas. Alongamento é outra. Assim como os exercícios de isometria. E existem várias outras.

Independente da sua opção, você precisa escolher uma forma e trabalhar a mobilidade, que impacta fortemente na sua capacidade de treinar – e na qualidade do seu treino.

Por exemplo, um bom agachamento depende de uma boa mobilidade. E, você sabe, um bom agachamento é essencial em qualquer treino. Só que a mobilidade ainda se aplica à vários outros exercícios… ou seja, não existe deixar a questão de lado.

O mais impressionante é que trabalhar a mobilidade é fácil e rápido, e faz uma diferença absurda, mas mesmo assim ainda é ignorada por milhares de pessoas.

3- Mudar o ‘range’ de repetições

objetivos braços

 

O número de repetições por série varia de acordo com o objetivo, como a gente já mostrou neste outro post, mas isso não significa que você precisa fazer o mesmo número para sempre.

Vamos supor que você treine para força, cujo range de repetições varia entre 1 e 5 reps por série. Passe a fazer séries de 8-10 reps. Ou até mais.

Esse trabalho de resistência “extra” vai fazer maravilhas para o seu condicionamento físico e provavelmente impedir (ou te tirar) de eventuais platôs que você possa se meter.

É claro que o número de repetições deve se manter em torno do seu objetivo principal, mas você deve variar as coisas de vez em quando sim. Isso pode acelerar e maximizar seus resultados e ainda melhorar seu condicionamento.

E aí, você já faz essas coisas todas? Se você tiver essas metas como objetivos no treino, mesmo que secundários, claro, seus resultados podem chegar melhores e mais rápidos!

Comentários